Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Bancos e Crédito Rural GRÃOS NOTÍCIAS

Produtores podem contratar seguro agrícola na Rede AgroServices

Produtores poderão proteger as lavouras das intempéries com a ajuda da Rede AgroServices. A seguradora Fairfax está oferecendo o Seguro Multirrisco Grãos, um seguro de produtividade que pode ser contratado por meio do resgate de pontos na plataforma. A apólice oferece cobertura contra inúmeros riscos climáticos: chuvas excessivas, secas, geadas, granizo, vendaval, tromba d’água, inundação e até incêndio.

A gestão dos riscos climáticos varia de acordo com a região. Produtores de grãos da região Centro-Oeste, por exemplo, ciclicamente são prejudicados por secas. Também é comum o registro de grandes perdas causadas por granizo nas regiões produtoras em São Paulo e no Rio Grande do Sul. Independentemente do tipo de intempérie, o importante é que o agricultor possa assegurar a lavoura e a sua renda. “Entendemos que o produtor é um tomador de riscos. Ele tem uma indústria a céu aberto e não controla a questão climática. Por isso que a apólice é importante, ela protege a produção contra esses riscos incontroláveis”, afirma Fabio Damasceno, Superintendente de Agronegócio da Fairfax no Brasil.

Além de mitigar o risco climático, de acordo com o superintendente, a apólice de seguro é uma ferramenta importante que pode ser dada como garantia em operações financeiras, seja na tomada de crédito rural em bancos ou na revenda. “Outro benefício é que, resgatando o seguro via Rede AgroServices, o agricultor tem acesso a produtos que foram desenhados de maneira diferenciada e com grande facilidade de negociação”, diz Damasceno.

Produtividade e Renda

De acordo com superintendente, o produto foi desenhado para se basear no histórico de resultados da fazenda e preservar a renda do agricultor. “Garantimos para o produtor uma determinada quantidade de sacas por hectare, a apólice é dada pela produtividade média estimada. Se houver problemas climáticos e a lavoura produzir menos do que a produtividade garantida definida no momento da contratação do seguro, o produtor tem a indenização, correspondente à diferença entre a produtividade obtida e a garantida”, explica Damasceno.

Para contratar o seguro na Rede AgroServices, é necessário que a produção seja realizada com sementes certificadas, em respeito ao zoneamento climático, e que a área cultivada seja superior a 10 hectares. Outro requisito é que o solo na fazenda seja do tipo 2 ou 3, de acordo com a classificação do Ministério da Agricultura. Todos os requisitos, coberturas e exclusões estão disponíveis na plataforma.

Cotação online

A depender do saldo de pontos, o produtor pode contratar a apólice integralmente ou complementar o prêmio com uma parcela de pagamento em dinheiro durante o resgate. De acordo com Damasceno, o processo é facilitado na Rede AgroServices. O produtor apenas precisa incluir no sistema informações sobre a cultura, com histórico de plantio e colheita, município, área cultivada na fazenda e percentual de cobertura.

A plataforma está preparada para analisar os riscos e gerar a cotação do seguro em menos de um minuto. “Temos um processo automatizado para a subscrição com alguns parâmetros que facilitam a análise. Como já temos um modelo bem solidificado de média de produtividade em diferentes regiões, o produtor recebe a cotação rapidamente e se for do interesse dele já pode seguir para a contratação”, explica Damasceno.

Contratação

De acordo com o superintendente, efetuado o resgate por pontos, o prazo para que o produtor receba a apólice é, em média, de até cinco dias úteis. “É um processo completamente digital e sem necessidade de anexar documentos”, diz o superintendente. Em caso de sinistro, o atendimento ao cliente também promete ser ágil e cuidadoso. Após a comunicação com a seguradora, em cerca de 72 horas, o perito deve fazer contato com o produtor para agendar a visita de verificação dos danos na lavoura. “Estamos digitalizando todo o processo de sinistro para ter uma comunicação acessível entre o cliente, a seguradora e o perito. Temos prazos diferentes para cada fase de cultivo e trabalhamos com o objetivo de fazer a melhor logística para o atendimento a campo”, afirma Damasceno.

Opções de seguro

Inicialmente, o seguro ofertado na Rede AgroServices atenderá somente cultivos de milho e de soja, em fazendas de quaisquer regiões do Brasil. Mas, a Fairfax já planeja ampliar a oferta do seguro multirrisco para outros grãos, como o trigo. A partir do primeiro semestre de 2019, também devem ser lançadas na Rede AgroServices ofertas de seguro para frutas e apólices para assegurar maquinário agrícola. “A parceria com a Rede Agroservices é uma ideia inovadora, que foi desenvolvida com um trabalho cuidadoso durante um ano e meio”, conta Damasceno. “O maior intuito é a distribuição do seguro agrícola, que é uma ferramenta muito importante de gestão para o agricultor.”

O seguro oferecido na Rede AgroServices não tem nenhum vínculo com instituições bancárias. A Faifax é uma multinacional canadense que iniciou sua atuação no Brasil em 2010, com a oferta de seguros corporativos. A seguradora atua no ramo do agronegócio brasileiro desde 2014 e atualmente oferece todas as modalidades de seguro rural: seguro agrícola, pecuário, seguro de animais, aquícola, de florestas, de benfeitorias e máquinas e seguro de vida do produtor rural.

Na safra 2018/2019, mais de 5 mil produtores rurais brasileiros contrataram apólices da seguradora canadense. “Hoje, os seguros do agro representam quase 20% do faturamento total da Faifax no Brasil. É um número expressivo. Estamos investindo fortemente em parcerias importantes e em tecnologia”, diz Damasceno.

Related posts

AMAGGI compra lote de 300 caminhões da Nova Geração Scania

Revista Attalea Agronegócios

MAPA promove encontro para reconhecimento de Indicações Geográficas brasileiras na UE

Nematoides estão presentes em 35% da área da cultura do algodoeiro de Mato Grosso

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário