Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Café

Produtora sul-mineira receberá bolsa de mestrado internacional em café

A Engenheira Agrônoma e cafeicultora Raquel Miranda, de 28 anos, foi selecionada para receber bolsa integral na edição 2019 do Mestrado Internacional em Economia e Ciência do Café (International Masters in Coffee Economics and Science Ernesto Illy), realizado em Trieste, na Itália, pela Fundação Ernesto Illy e a Università del Caffè (UDC), em parceria com um renomado grupo de líderes em educação.

Aos 28 anos, Raquel é produtora de cafés em uma propriedade familiar em sua cidade, Três Pontas (MG), no Sul de Minas, região onde mais se produz cafés do tipo Arábica no Brasil. Ela é graduada em Agronomia pelo IFSULDEMINAS e realizou mestrado no Instituto Agronômico de Campinas (IAC).

“É uma grande conquista pessoal e profissional. Acredito que educação e informação transformam histórias e, quando retornar ao Brasil, quero que minha experiência acadêmica possa somar à comunidade cafeeira da minha região e, por que não, ao País”, diz Raquel, que embarca para a Itália no início de 2019 para começar o curso, com duração até meados de outubro.

Todos os anos desde a primeira edição do Mestrado, em 2011, a Università del Caffè Brasil – gerida em parceria entre o PENSA e a illycaffè – seleciona um estudante brasileiro para receber bolsa integral. Ao longo do curso, os alunos têm contato com todo o ciclo produtivo do café, do cultivo ao consumo. O intuito é consolidar e desenvolver relações entre as universidades e o mundo dos negócios, transferindo aos alunos o conhecimento tecnológico e cultural da illycaffè.

As inscrições para alunos pagantes vão até 1º de outubro e devem ser feitas diretamente com a Fundação Ernesto Illy.

Contato para mais informações: master@illy.com

Sobre a illycaffè       

 illycaffè (http://illy.com.br/) é uma empresa familiar italiana, fundada em Trieste em 1933, comprometida em oferecer o melhor café do mundo. É a marca de café mais global, produzindo um único blend de café espresso 100% Arábica, com grãos provenientes de 9 das melhores regiões produtoras de Arábica no mundo, sendo o Brasil o principal fornecedor.

São consumidas mais de 7 milhões de xícaras de café illy por dia, em cafeterias, restaurantes, hotéis, escritórios e residências de mais de 140 países. Precursora do espresso, a illy é considerada líder em ciência e tecnologia do café graças a três radicais inovações. Ao promover o primeiro Prêmio Ernesto Illy de Qualidade do Café para Espresso, no Brasil em 1991, também foi pioneira na compra direta dos fornecedores, compartilhando know-how e pagando preços acima do mercado para quem atinge seus padrões de qualidade, em parcerias sustentadas pelos princípios do desenvolvimento sustentável.

Com o objetivo de difundir a cultura do café, fundou a Università del Caffè, fornecendo treinamento acadêmico abrangente e prático para cafeicultores, baristas e amantes do café, a fim de envolver todos os aspectos do produto. Tudo que é “made in illy” é realçado pela beleza e a arte, representando os valores fundamentais da marca, a começar pelo seu logo – desenhado pelo artista James Rosenquist – e incluindo as mais de 100 xícaras da renomada illy Art Collection, desenhadas por artistas internacionais. A empresa empregava 1.290 pessoas em 2017, quando registrou receitas consolidadas de 467 milhões de euros. Existem aproximadamente 230 lojas illy em 43 países.

 

Fonte: Estevão Rinaldi – ADS Comunicação Corporativa

estevaor@adsbrasil.com.br

Powered by Rock Convert

Related posts

Santander expande crédito do FUNCAFÉ – Fundo de Defesa da Economia Cafeeira

Revista Attalea Agronegócios

Pinhalense apresenta equipamentos para secagem e benefício de café na Rondônia Rural Show

Bahia ganha notoriedade na produção de café

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário