Image default
Café

Produtora sul-mineira receberá bolsa de mestrado internacional em café

A Engenheira Agrônoma e cafeicultora Raquel Miranda, de 28 anos, foi selecionada para receber bolsa integral na edição 2019 do Mestrado Internacional em Economia e Ciência do Café (International Masters in Coffee Economics and Science Ernesto Illy), realizado em Trieste, na Itália, pela Fundação Ernesto Illy e a Università del Caffè (UDC), em parceria com um renomado grupo de líderes em educação.

Aos 28 anos, Raquel é produtora de cafés em uma propriedade familiar em sua cidade, Três Pontas (MG), no Sul de Minas, região onde mais se produz cafés do tipo Arábica no Brasil. Ela é graduada em Agronomia pelo IFSULDEMINAS e realizou mestrado no Instituto Agronômico de Campinas (IAC).

“É uma grande conquista pessoal e profissional. Acredito que educação e informação transformam histórias e, quando retornar ao Brasil, quero que minha experiência acadêmica possa somar à comunidade cafeeira da minha região e, por que não, ao País”, diz Raquel, que embarca para a Itália no início de 2019 para começar o curso, com duração até meados de outubro.

Todos os anos desde a primeira edição do Mestrado, em 2011, a Università del Caffè Brasil – gerida em parceria entre o PENSA e a illycaffè – seleciona um estudante brasileiro para receber bolsa integral. Ao longo do curso, os alunos têm contato com todo o ciclo produtivo do café, do cultivo ao consumo. O intuito é consolidar e desenvolver relações entre as universidades e o mundo dos negócios, transferindo aos alunos o conhecimento tecnológico e cultural da illycaffè.

As inscrições para alunos pagantes vão até 1º de outubro e devem ser feitas diretamente com a Fundação Ernesto Illy.

Contato para mais informações: master@illy.com

Sobre a illycaffè       

 illycaffè (http://illy.com.br/) é uma empresa familiar italiana, fundada em Trieste em 1933, comprometida em oferecer o melhor café do mundo. É a marca de café mais global, produzindo um único blend de café espresso 100% Arábica, com grãos provenientes de 9 das melhores regiões produtoras de Arábica no mundo, sendo o Brasil o principal fornecedor.

São consumidas mais de 7 milhões de xícaras de café illy por dia, em cafeterias, restaurantes, hotéis, escritórios e residências de mais de 140 países. Precursora do espresso, a illy é considerada líder em ciência e tecnologia do café graças a três radicais inovações. Ao promover o primeiro Prêmio Ernesto Illy de Qualidade do Café para Espresso, no Brasil em 1991, também foi pioneira na compra direta dos fornecedores, compartilhando know-how e pagando preços acima do mercado para quem atinge seus padrões de qualidade, em parcerias sustentadas pelos princípios do desenvolvimento sustentável.

Com o objetivo de difundir a cultura do café, fundou a Università del Caffè, fornecendo treinamento acadêmico abrangente e prático para cafeicultores, baristas e amantes do café, a fim de envolver todos os aspectos do produto. Tudo que é “made in illy” é realçado pela beleza e a arte, representando os valores fundamentais da marca, a começar pelo seu logo – desenhado pelo artista James Rosenquist – e incluindo as mais de 100 xícaras da renomada illy Art Collection, desenhadas por artistas internacionais. A empresa empregava 1.290 pessoas em 2017, quando registrou receitas consolidadas de 467 milhões de euros. Existem aproximadamente 230 lojas illy em 43 países.

 

Fonte: Estevão Rinaldi – ADS Comunicação Corporativa

estevaor@adsbrasil.com.br

Related posts

Da “Semente à Xícara”: 3ª ALTA CAFÉ, o Evento da Cafeicultura, dará ênfase à tecnologia na cafeicultura

Mario

Geadas: Fundação PROCAFÉ apresenta ao CNC metodologia utilizada no levantamento das áreas afetadas

Mario

1ª ALTA CAFÉ: temas diferenciados e pesquisadores renomados no Workshop

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais