fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Café

Produtora de Manhuaçu (MG) vence 4º Torneio de Melhor Café Fair Trade do Brasil

A cafeicultora Ercilene de Oliveira, da Comunidade Palmeirinhas, em Manhuaçu (MG), foi vencedora do 4º Torneio de Melhor Café Fair Trade do Brasil, na categoria Arabica, realizado durante a SIC (Semana Internacional do Café), entre os últimos dias 07 e 09/11, em Belo Horizonte (MG). É a segunda vez que o município de Manhuaçu (MG) brilha no pódio deste concurso. Em 2017, Ercilei José (irmão de Ercilene) foi campeão da competição.

Município é bicampeão

Cooperada da Coorpol (Cooperativa Regional, Indústria e Comércio de Produtos Agrícolas do Povo que Luta), a produtora Ercilene recebeu os cumprimentos do Secretário Municipal de Agricultura, Flânio Alves da Silva, também presente ao evento na capital mineira. ‘Ficamos muito felizes em trazer esta premiação novamente para o município.

Nesta nova gestão, a Prefeitura de Manhuaçu, por meio da Secretaria de Agricultura, tem realizado diversas ações para fortalecer a agricultura familiar, com parcerias inteligentes envolvendo instituições que atuam no setor como a EMATER, COORPOL, associações e conselhos comunitários, entre outras. Os frutos destes trabalhos estão sendo colhidos ao percebermos que os agricultores estão obtendo preços melhores nas sacas do café que produzem, além da melhora considerável da qualidade do grão produzido em nossa região. Estas vitórias consecutivas reafirmam a qualidade dos cafés da Região das Matas de Minas’, destacou.

Em português, Fair Trade significa mercado justo. O certificado valoriza o café em até 70%, porque estabelece preço mínimo pelo qual o grão deve ser vendido. Trata-se de um meio encontrado para inserir as cooperativas de pequenos produtores no mercado internacional, desenvolvendo as comunidades rurais. Somente agricultores familiares podem obter o certificado. Eles devem cumprir exigências que vão desde regras sobre o uso de pesticidas até a obrigação de os filhos estarem matriculados na escola.

Os vencedores deste ano foram:

CATEGORIA ARÁBICA
1º lugar – Ercilene de Oliveira (COORPOL);
2º lugar – Ricardo José Rezende (COOCAMINAS);
3º lugar – Nelber de Paiva (COOCAMINAS);

CATEGORIA ARÁBICA CEREJA DESCASCADO
1º lugar – Luis Carlos Josepetti (COOPERPRATA);
2ª lugar – Antonieta Bassetto (COOPERPRATA).

CATEGORIA CONILON
1º lugar – Luiz Cláudio de Souza (CAFESUL)
2º lugar – Antônio César Denartini Landi (CAFESUL).

Related posts

Conheça os atrativos da Rota Verde do Café, no interior do Ceará.

Revista Attalea Agronegócios

[Escritório Carvalhaes] – Boletim semanal – ano 85 – n° 44

Revista Attalea Agronegócios

[Silas Brasileiro] – Balanço Semanal CNC — 08 a 12/10/2018

Deixe um comentário