CaféEducação no Agronegócio

Período de colheita de café desperta demanda por treinamentos na área

Com a devida manutenção e operação do maquinário é possível ter um aumento significativo na quantidade colhida, podendo chegar a até 90% da carga pendente da lavoura.

Na Fazenda Dona Nenem, no município de Presidente Olegário (MG), Região do Alto Paranaíba, a colheita dos 680 hectares de café arábica começa nesta semana e segue até o fim do mês de agosto. O trabalho conta com o suporte do Sistema FAEMG SENAR para otimizar os resultados.

A equipe de tratoristas responsável pela colheita passou pelo curso Trabalhador da Mecanização Agrícola (Colhedora Automotriz de Café) / Manutenção e Operação, oferecido em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Presidente Olegário. Renato Souza, gestor da propriedade e responsável pelos processos de qualidade, destacou a importância desse treinamento já que alguns funcionários ainda não tinham operado uma colhedora. “Para os experientes, o curso foi uma reciclagem essencial para garantir o melhor desempenho em campo”, comentou.

O curso é gratuito e tem aulas práticas e teóricas, em que são abordados, entre outros tópicos, técnicas para aumentar a produtividade, com ajustes precisos na regulagem das colhedoras de acordo com o estágio de maturação dos grãos. Luiz Carlos Carvalho, instrutor do curso, ressalta que pequenas alterações podem resultar em um aumento significativo na quantidade colhida, podendo chegar a até 90% da carga pendente da lavoura.

“É muito importante ter dados reais sobre percentual de maturação para adequar o tipo de colheita e regular a colhedora usando os procedimentos adequados para conseguir tirar maior porcentagem de fruto com menor agressão ao pé de café, também diminuindo a perdas na colheita mecanizada”, explica Luiz Carlos.

RELEVÂNCIA

A colheita iniciou em março, com previsão de atingir o pico em junho e julho e finalizar até setembro. O gerente da Regional do Sistema FAEMG SENAR em Patos de Minas (MG), Sérgio de Carvalho Coelho, destaca a estimativa divulgada pela Conab, que prevê alta de 0,6% para a safra mineira deste ano. “Mesmo com um tímido aumento, a cultura está entre as que têm maior relevância para a região, por isso o Sistema FAEMG SENAR está sempre com a oferta de treinamentos para os produtores rurais conseguirem o melhor resultado na lavoura”, informou.

Related posts

Santa Rita do Sapucaí (MG) recebe 1º Encontro Mulheres Empreendedoras do Café

Mario

[Celso Vegro] – “Um Dragão em Alerta”

carlos

Cooxupé será patrocinadora do Coffee Dinner & Coffee Summit 2019

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais