fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Cooperativas NOTÍCIAS

Nova diretoria assume o comando da ABC Bio e detalha planejamento estratégico para o futuro

Gestão 2019/2020 pretende reforçar áreas de estudos para consolidar tendência de expansão do uso de controle biológico como estratégia inovadora e sustentável para produção agrícola no país.

A ABC Bio – Associação Brasileira das Empresas de Controle Biológico acaba de eleger uma nova diretoria. O empresário Arnelo Nedel assume a presidência da entidade para a gestão 2019/2020 no lugar de Gustavo Herrmann, que comandou a associação nos últimos dois anos. Na mesma assembleia que definiu a nova direção e o Conselho Fiscal, foram delineadas algumas ações estratégicas para os próximos anos, com destaque para a elaboração de pautas e estratégias de interesse do setor junto aos órgãos reguladores e entidades de produtores agrícolas. Além disso, pretende-se ainda construir massa crítica acadêmica para promover o tema de biodefensivos em diferentes fóruns.

Para ter sucesso nessa proposta, a intenção da nova direção será intensificar a elaboração de estudos sobre o setor, seguindo a mesma linha da pesquisa recentemente divulgada e que, pela primeira vez, dimensionou a área tratada com biodefensivos no Brasil, totalizando 10 milhões de hectares, sendo soja, cana, café, hortaliças e frutas as principais culturas que utilizam o insumo. A pesquisa foi encomendada pela ABC Bio, realizada pela Informa FNP e concluiu também que o segmento responde atualmente por uma movimentação anual da ordem de R$ 528 milhões, confirmando um viés de expansão e consolidação da tecnologia de controle biológico como estratégia inovadora e sustentável para produção agrícola no país.

Além de estudos e análises semelhantes, a nova direção da ABC Bio pretende, a partir desse tipo de ação, organizar melhor os dados sobre o setor, de forma a ter relatórios analíticos sobre o mercado de controle biológico, divulgar o máximo possível esses dados para formação de uma massa crítica de informações que oriente a tomada de decisão estratégica e operacional das empresas do segmento.

Ao lado desse esforço na disseminação de dados, a nova gestão pretende ainda aprofundar o desenvolvimento de estratégias para promover segurança jurídica aos desenvolvedores de biodefensivos; auxiliar na regulamentação favorável à aprovação e uso desse insumo; além de trabalhar para que a qualidade na produção seja premissa essencial, auxiliando no uso responsável da tecnologia de controle de pragas e doenças nas lavouras brasileiras.

Nesse particular, as ações operacionais incluem: identificação de programas e parâmetros de qualidade, alinhados com os associados, de forma a elaborar documentos com boas práticas reconhecidas por agências governamentais e também pelos demais elos da cadeia produtiva. A direção da ABC Bio entende que só assim se constrói e conserva a reputação positiva que a área já conquistou nos últimos anos no Brasil.

Para alcançar tais compromissos, a direção da ABC Bio planeja estreitar o relacionamento com academia, produtores, governo, entidades setoriais e empresas; reforçar o treinamento de produtores, técnicos, representantes de governos e associações; além de estabelecer parcerias para compartilhamento de ações. Tem ainda desenhada uma estratégia para antecipar tendências globais com potencial de impacto no setor. Em relação a este último ponto, a ideia é acompanhar as discussões internacionais do segmento por meio de parceiros globais.

Por fim, a estratégia de médio e longo prazos também contemplará um reforço na comunicação das realizações da entidade e do setor em diferentes plataformas. Nesse caso, se pretende: aumentar a presença digital da ABC Bio em diferentes mídias, engajar influenciadores digitais até que a entidade se torne referência no tema de biodefensivos. É considerado estratégico também, no médio prazo, ampliar a rede de canais de terceiros para divulgação de mensagens do setor, assim como promover a geração de conteúdo elaborado por terceiros. Aqui, a proposta é ampliar a atuação na gestão e acompanhamento das mídias sociais, tendo um alinhamento com o trabalho já feito com a mídia tradicional e os formadores de opinião. 

Nova diretoria da ABC Bio para gestão 2019-2020

Presidente – Arnelo Nedel (Ballagro)

Vice – Gustavo Herrmann (Koppert)

Secretário – Roberto Risolia (Stoller)

Tesoureiro – Marcelo Poletti (Promip)

Diretor técnico – Fabrizio Romano (Basf)

Conselho Fiscal da ABC Bio para gestão 2019-2020

José Luis Luporini (Sumitomo)

Carlos Lovatto (Arysta)

Ari Gitz (Biocontrole)

Andrea Rodrigues (Ihara)

Henrique Ferro (Biovalens/Grupo Vittia)

 

Sobre a ABC Bio:

Associação Brasileira das Empresas de Controle Biológico (ABC Bio) foi fundada em 2007 com o objetivo de congregar as empresas do setor, reunindo a indústria de biodefensivos, buscando o fortalecimento e a representatividade do setor em todas as instâncias relacionados com a atividade. Reunindo atualmente 21 empresas, a entidade busca o contínuo aprimoramento organizacional, assim como a modernização e a profissionalização da atividade, com participação ativa na construção dos marcos regulatórios. Todas as ações da entidade são avalizadas por respeitáveis profissionais do mundo acadêmico e seu Comitê Técnico Científico atua nas áreas de parasitoides e predadores, fungos para controle de doenças, bactérias e nematoides entomopatogênicos, entre outros, e conta com a participação de profissionais de notório saber. Com todas essas precauções, a associação contribui significativamente para a consolidação de um novo conceito de controle de pragas na agricultura brasileira.

 

FONTE: Noemi Oliveira – Mecânica Comunicação Estratégica
E-mail.: meccanica@meccanica.com.br

Related posts

GEDAVE: Instituto Biológico reúne representantes da indústria de agroquímicos para reforçar adesão

Revista Attalea Agronegócios

Café da região de Apucarana (PR) aposta na tecnologia para avançar no mercado internacional

Congresso Brasileiro do Agronegócio debateu formas do Brasil se adaptar ao cenário mundial marcado por uma guerra comercial

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário