Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
ARTIGOS Café

[NECAF – UFLA] – Uso de Fertilizantes de Liberação Controlada na Cafeicultura

Dalyse Toledo CastanheiraDoutoranda em Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras – UFLA; membro do Núcleo de Estudos em Cafeicultura – NECAF, e Grupo de Estudos em Herbicidas, Plantas Daninhas e Alelopatia – GHPD. E-mail: dalysecastanheira@hotmail.com

Giovani Belutti VoltoliniGraduando em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras – UFLA; membro do Núcleo de Estudos em Cafeicultura – NECAF, e Grupo de Estudos em Herbicidas, Plantas Daninhas e Alelopatia – GHPD. E-mail: giovanibelutti77@hotmail.com

Laís Sousa ResendeGraduando em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras – UFLA; membro do Núcleo de Estudos em Cafeicultura – NECAF, e Grupo de Estudos em Herbicidas, Plantas Daninhas e Alelopatia – GHPD. E-mail: sialresende@gmail.com

Ademilson de Oliveira AlecrimDoutorando em Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras – UFLA; membro do Núcleo de Estudos em Cafeicultura – NECAF, e Grupo de Estudos em Herbicidas, Plantas Daninhas e Alelopatia – GHPD. E-mail: ademilsonagronomia@hotmail.com

https://www.facebook.com/necaf.ufla/

 

Os nutrientes ao mesmo tempo que são absorvidos e utilizados pelas plantas, podem também serem imobilizados no solo ou perdidos por lixiviação, volatilização e desnitrificação, especialmente o nitrogênio. O desenvolvimento de fertilizantes com eficiência aumentada e, consequentemente, que proporcionam a redução de perdas é de extrema importância para o cultivo agrícola.

Os fertilizantes de eficiência aumentada podem reduzir a toxicidade, especialmente na produção de mudas, diminuir a demanda por mão-de-obra no momento da aplicação, uma vez que estes permitem reduzir o parcelamento das adubações, além de reduzir as emissões de gases do efeito estufa. No entanto, esses tipos de fertilizantes, na maioria das vezes, apresentam custo maior do que os fertilizantes convencionais.

Qual é o princípio desta técnica?

Os fertilizantes de liberação controlada, produtos encapsulados ou recobertos, é um dos tipos de fertilizantes considerados de eficiência aumentada.  Estes fertilizantes são formados por grânulos recobertos com enxofre elementar e com camadas de polímeros.

Para os fertilizantes de liberação controlada nitrogenados, a ureia recoberta com enxofre é o de tipo produto mais utilizado e fabricado atualmente. Além do fornecimento de nitrogênio, através de ureia altamente concentrada, o fertilizante também disponibiliza enxofre para as plantas. Os fertilizantes recobertos não se restringem apenas aos nitrogenados, podendo ser utilizado em diversos tipos de formulações que contém um ou mais nutrientes no interior dos grânulos.

A liberação do nutriente nesses fertilizantes depende diretamente da espessura das camadas de polímero. Sendo possível alterar a taxa de liberação de acordo com a quantidade e a composição do material de revestimento. A temperatura e umidade também influenciam diretamente na liberação do nutriente.

Resultados de Campo

Em estudos realizados com a cultura do café, pesquisadores compararam um fertilizante de liberação controlada de nitrogênio (uréia revestida por polímeros) com fertilizantes convencionais, e concluíram que a utilização de fertilizantes de liberação controlada de nitrogênio pode proporcionar uma redução significativa na quantidade de fertilizantes a ser aplicada na lavoura.

Além disso, em pesquisas realizadas com fertilizantes de liberação controlada na produção de mudas de cafeeiro foi verificado que esse tipo de fertilizante proporciona o aumento da área foliar das plantas, quando comparadas às que receberam os fertilizantes convencionais.

Fertilizante favorece o aumento da área foliar

Modo de aplicação

A aplicação dos fertilizantes de liberação controlada no plantio, deve ser realizada em duas covetas laterais a muda com metade da dose em cada coveta, em profundidade de 5 a 10 cm. É recomendado aplicar o fertilizante imediatamente após o transplantio ou em até dez dias após.

Em lavouras adultas, a aplicação é de forma única, no início das chuvas. É importante ressaltar que no fornecimento de N e K com fertilizantes de liberação controlada não é necessário o aumento de doses por causa de perdas no ambiente, sendo utilizada à dose correspondente a exigência da cultura.

A utilização de fertilizantes de liberação controlada, principalmente de nitrogênio e potássio, vem se destacando no cultivo agrícola e proporcionando ganhos de produtividade e mínimas perdas de nutrientes.

Contudo, os fertilizantes de liberação controlada podem também se destacar como uma tecnologia inteligente frente às condições climáticas adversas de cultivo, tornando a nutrição das lavouras mais segura e eficiente.

Incrementos na produção

Uma das alternativas para aumentar a eficiência de adubações nitrogenadas é a realização de maior parcelamento. Entretanto, esta prática apresenta um aumento relevante no custo operacional. Outra possibilidade é a utilização de fontes que apresentam uma liberação mais lenta ou controlada dos nutrientes. A premissa básica para o uso desses adubos é a liberação contínua dos nutrientes, reduzindo a possibilidade de perdas por lixiviação e mantendo a planta nutrida constantemente durante todo o período de crescimento. Esses adubos apresentam como vantagens a nutrição otimizada em uma única aplicação, redução da mão-de-obra para adubações em cobertura, eliminação dos danos causados nas raízes pela alta concentração de sais e redução nos custos de produção.

    

Custos

A utilização de fertilizantes de liberação controlada vem ganhando grande destaque na agricultura, visto que a adubação é responsável por grande parte do custo de produção e por meio desta tecnologia a eficiência na realização da mesma é acentuada, implicando assim em maior viabilidade. Contudo, para que os produtores possam lançar mão desta tecnologia são necessários alguns investimentos com custo elevado, isto porque esta tecnologia tem o custo superior aos fertilizantes convencionais, em torno de 2 vezes do valor tradicional.

A partir da análise do uso destes insumos os incrementos proporcionados pelo seu uso fazem com que a sua utilização seja viável, contudo, ressalta-se que a agricultura é muito diversificada quanto ao seu nível tecnológico, fazendo com que o uso de certas tecnologias sejam viáveis em certas regiões e em outras não.

Powered by Rock Convert

Related posts

InovaCafé recebe cafeicultores de nove países da América Latina

Rodada de Negócios 2018 Coopercam movimenta mais de R$ 13 milhões

Cool seed realizou em janeiro o 15º Encontro Internacional de Negócios

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário