Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
ARTIGOS

[Markestrat] – Atitudes Inteligentes para Negócios de Valor

CAMILA GUIMARÃES
Associada Markestrat. Mestre em Estudos Culturais pela Université Panthéon Sorbonne e
formação em 
Comunicação. E-Mail: camila@markestrat.com.br

PATRÍCIA MILAN
Associada Markestrat. Mestre em Economia Aplicada pela ESALQ/USP e Engenheira Agrônoma.
E-Mail: pmilan@markestrat.com.br

TASSIA GERBASI
Associada Markestrat. Mestre em Administração pela FEARP/USP e Médica Veterinária. E-Mail: tgerbasi@markestrat.com.br

 

O agronegócio, sem dúvida, continua como um dos segmentos da economia de maior importância para a geração de riquezas ao Brasil, contribuindo com parcela substancial do produto interno bruto, exportações de matérias primas e produtos industrializados, e geração de empregos e renda para a população.

Para continuar a cumprir seu papel, o segmento busca a melhoria continua, com o objetivo final de manter-se competitivo e crescer no mercado mundial. Iniciativas como a incorporação de novas soluções tecnológicas, melhorias de processos, gestão do relacionamento entre agentes e foco nas demandas dos consumidores, têm permitido o avanço na profissionalização do setor, aumentando cada vez mais sua força.

É fundamental entender a nova dinâmica na qual os mercados estão envolvidos. No passado, as relações se davam em um contexto estático, as mudanças aconteciam de forma lenta e os indivíduos pautavam suas decisões nas instituições. Em um novo cenário, com forte presença da tecnologia da informação, o indivíduo se tornou empoderado para ser agente das mudanças, tomando a dianteira nas transformações que acontecem da noite para o dia.

Nesse sentido, dá-se o grande desafio de acompanhar esse dinamismo. As mudanças demandam o desenvolvimento constante de novas competências, além do reposicionamento organizacional perante o consumidor e a sociedade. As tendências, que ditam os direcionamentos estratégicos das corporações, são renovadas em ritmo acelerado, o que exige um maior investimento de tempo e recursos nas reflexões analíticas a fim de revisitar e reavaliar objetivos e caminhos traçados.

Neste momento, o business intelligence torna-se um fator agregador de valor para organizações orientadas ao mercado; e um diferencial entre aquelas que se posicionarão como agentes da mudança, acompanhando a nova ordem de mundo; em contraposição àquelas que permanecerão nos moldes passados, sendo levadas pelo contexto.

A capacidade de tomar decisões estratégicas acertadas está diretamente relacionada com a união do conhecimento e das ferramentas disponíveis, transformando informações em inteligência. Assim, é possível manter as organizações mais alinhadas com as necessidades do consumidor moderno, ampliando as chances de uma entrega de valor superior!

Neste espaço, teremos o desafio de trazer à tona temas e discussões atuais para empresas do agronegócio – estejam elas localizadas no antes, dentro ou depois da porteira; acompanhadas de considerações pautadas no conhecimento e em experiências adquiridas, com o propósito de auxilia-los nas ponderações sobre novos caminhos a serem explorados. Esperamos contribuir com assuntos relevantes e de grande aplicabilidade, gerando reflexões que agreguem valor aos negócios daqueles que estão dispostos a atuar em um novo contexto de mundo.

Desejamos a todos, boas reflexões!

Related posts

[Marcus Rezende] – Acidentes por raios na área rural

[Rodrigo Corrêa da Costa] – Mercado do Café – 1º a 05/10/2018

[Grupo Vittia – Biosoja] – Resposta da soja à adubação com zinco em solo com teor acima do nível crítico

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário