CaféCafé e Mercado

[Marcelo Fraga Moreira] – Mercado do Café – “Quadro “Oferta x Demanda” continuará justo pelos próximos 3 anos!

MARCELO FRAGA MOREIRA
[Comentário Semanal – 20 a 24/11/2023]
É um profissional há mais de 30 anos atuando no mercado de commodities agrícolas,

escreve este relatório sobre café semanalmente como colaborador da Archer Consulting –
Assessoria em Mercados de Futuros, Opções e Derivativos Ltda.
www.archerconsulting.com.br

As incertezas dos efeitos do “El-Ninõ” na próxima safra brasileira 24/25 junto com os dados publicados pelo USDA* e pela OIC* continuam deixando o “mercado” muito volátil! O USDA* reduziu a safra brasileira 23/24 em -300 mil sacas mas ainda em +66,30 milhões de sacas (sendo +44,90 milhões de sacas do café tipo arábica e +21,40 milhões de sacas do café tipo robusta) x a previsão oficial da CONAB* em +54,36 milhões de sacas (+38,16 milhões de sacas do café tipo arábica e +16,20 milhões de sacas do café tipo robusta).

O USDA* também reduziu a estimativa nas exportações brasileiras de -45,40 milhões de sacas para -43,90 milhões de sacas. Do lado “positivo” finalmente o USDA* ajustou os números para a produção do Vietnam reduzindo a safra 23/24 para +27,80 milhões de sacas x previsão anterior em +31,30 milhões de sacas. E o “estoque de passagem” caiu de +2,76 milhões de sacas para apenas +359 mil sacas! Ou seja, em apenas uma “canetada” o USDA* tirou do mercado do café tipo arábica + robusta -6,20 milhões de sacas!

Por outro lado, a OIC* estimou o consumo mundial na safra 21/22 em +175,60 milhões de sacas com crescimento para o ano safra 22/23 em +1,60% para +178,41 milhões de sacas! Considerando esse crescimento constante nos mesmos +1,60% ao ano para o ano safra 23/24, então o consumo mundial já estará superando nessa safra 23/24 os +180 milhões de sacas, em +181,26 milhões de sacas! E nos próximos 3 anos, “já na próxima safra 26/27” o mundo estará consumindo acima dos +192 milhões de sacas!

As estimativas para a produção total global 23/24 variam hoje entre +163 milhões de sacas e +173 milhões de sacas (basicamente uma diferença de +10 milhões de sacas levando em conta a diferença entre as projeções da Conab* x USDA* para a safra brasileira). Considerando os dados da OIC* no consumo global como “corretos”, então o déficit global para a safra atual 23/24 está oscilando entre -17,70 e -7,46 milhões de sacas!

Os famosos índices “estoque x consumo” e “estoque de passagem” continuarão críticos pelos próximos anos! Analisando essa “sopa de letrinhas” com atenção não tem como não “ficar/continuar” altista para os próximos meses! Segundo os dados do USDA* o índice “estoque x consumo” poderá ficar acima dos +10% e segundo meus dados / análises com os números da OIC* o índice poderá ficar abaixo dos +8% pelos próximos 3 anos, com o “estoque de passagem” voltando a ficar acima dos +10 milhões de sacas apenas a partir da safra 26/27!

Mesmo com os feriados da semana refletindo em menor liquidez (na segunda-feira tivemos feriado no Brasil e na quinta e sexta-feira feriado nos EUA) o Dez-23 trabalhou com uma amplitude de +2.000 pontos novamente! Iniciou a semana subindo praticamente +900 pontos e encerrando o dia com +695 pontos de alta @ +177,90 centavos de dólar por libra-peso. Nos 2 pregões seguintes o Dez-23 voltou a negociar na mínima da semana @ +174,50 centavos de dólar por libra-peso e na sexta-feira, mesmo com o “mercado” ainda em ritmo de feriado, voltou a negociar na máxima @ +181,00 centavos de dólar por libra-peso – encerrando a semana @ +178,65 centavos de dólar por libra-peso (fechamento sexta-feira anterior / mínima / máxima / mínima / máxima / fechamento respectivamente @ +170,95 / +170,00 / +179,60 / +174,50 / +181,00 / +178,65 centavos de dólar por libra-peso).

O spread “Dez-23 X Março-24” voltou a disparar chegando a negociar próximo dos -1.000 pontos! Novamente, se o “mercado” acredita na safra brasileira acima dos +66,30 milhões de sacas, com uma “oferta abundante” e com uma exportação acima dos +43,90 milhões de sacas então “por que o mercado continua invertido até o próximo vencimento Set-24”?

A exportação brasileira para o mês de nov-23 voltou a “normalidade” e deverá ficar entre +4,40 / +4,70 milhões de sacas (segundo a projeção dos dados publicados pela Cecafé* na última sexta-feira).

O “mercado comprador” continua “pressionando” o produtor a negociar com base já na tela de Março-24 ou aplicando um “desconto” ao redor dos -40 pontos! Com base no Dez-23 o mercado spot para o café arábica tipo 6 deveria estar sendo negociado acima dos +950 R$/saca. O mercado interno voltou a negociar ao redor dos +900 R$/saca para o café tipo 6 e entre +950 / +970 R$/saca para o café tipo “cereja descascado”. Para o produtor “queimar” -50 R$/saca temos 4 hipóteses: a) o produtor não sabe ou não se importa em fazer conta; b) o produtor não acredita nos números da Conab*; c) o produtor está precisando de dinheiro no curto prazo; d) o produtor não acompanha o quadro doméstico e internacional da “oferta e demanda”!

No curto prazo o Set-24 encerrou a semana @ 168,40 centavos de dólar por libra-peso e abaixo da média móvel dos +200 dias (@ +170,00 centavos de dólar por libra-peso). Próximo suporte importante agora @ +161,10 centavos de dólar por libra-peso.

O quadro “oferta x demanda” continua positivo porém hoje o “mundo global” está totalmente interligado e qualquer “espirro” nos juros americanos, uma nova guerra, uma “canetada” vinda de algum “líder maluco”, um novo bloqueio regional, uma nova pandemia poderá derrubar a demanda mundial pelo café!

Continuo acreditando na safra brasileira 23/24 abaixo dos +60 milhões de sacas, no consumo interno ao redor dos +21,50 milhões de sacas e na exportação brasileira total abaixo dos +40 milhões de sacas.

Para a próxima safra 24/25, com todo esse problema climático atual e ainda um inverno pela frente, muito cuidado com “vendas/travas” futuras comprometendo uma produção ainda incerta sem a compra de “seguro” (opção de compra call*).

Produtor, como sempre, proteja-se!

Teremos muita volatilidade nas próximas semanas / meses!

Produtor garantindo “um preço de venda” acima do seu custo de produção não quebra!

boa semana a todos!

-x-x-x-x-x-x

** “Call” = opção de Compra

** “Put” = opção de Venda

** “Compra Call-Spread” = compra e venda simultânea de 2 Opções de Compra comprando a Opção com preço de exercício mais baixo vendendo a Opção com preço de exercício mais alto);

** “Venda Call-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Compra vendendo a Opção com preço de exercício mais baixo e comprando a Opção com preço de exercício mais alto);

** “Compra Put-Spread” = compra e venda simultânea 2 Opções de Venda comprando a Opção com preço de exercício  mais alto e vendendo a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “Venda Put-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Venda vendendo a Opção com preço de exercício  mais alto e comprando a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “CFTC” = Commodity Futures Trading Commission – agência independente do governo dos Estados Unidos que regula os mercados de futuros e opções das commodities;

** “IBGE” = Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

 ** “Cecafé” = Conselho dos Exportadores de Café do Brasil

** “SECEX” = Secretaria comércio exterior

** “USDA” = Departamento da Agricultura dos Estados Unidos

** “FNC” = Federação Nacional dos Cafeicultores da Colômbia

** “FAS” = Serviço Agrícola Estrangeiro do USDA*

** “OIC” = Organização Internacional do Café

** “GCA” = Green Coffee Association

** “ABIC” = Associação Brasileira da Indústria de Café

** “Sincal” = Associação dos Produtores do Brasil

** “NDF” = (Non-Deliverable Forward), um contrato a termo de moeda com liquidação financeira, com vencimento para aquele mês

** “Pib” = Produto Interno Bruto

** “FED” = Banco Central Americano

** “NOAA” = Departamento Nacional da Atmosfera e Oceanos dos Estados Unidos

** “EUROSTAT”  = Serviço de Estatística da União Europeia responsável pela publicação de estatísticas e indicadores de elevada qualidade a nível europeu que permite a comparação entre países e regiões

** “OPEP” = A Organização dos Países Exportadores de Petróleo

** “COOXUPÉ” = Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé

** “Coccamig” = Cooperativa Central de Cafeicultores e Agropecuaristas de Minas Gerais

** “PIB” = Produto interno Bruto de um país

** “COPOM” = Comitê de Política Monetária, é um órgão do Banco Central. Ele foi criado em 1996 com o objetivo de traçar e acompanhar a política monetária do país. Esse é o órgão responsável pelo estabelecimento de diretrizes a respeito da taxa de juros

** “BASIS” = O basis é a disparidade de preço causada pela diferença geográfica entre os pontos de entrega da commodity. Ele é calculado subtraindo o valor da commodity no mercado físico em determinada praça, pelo preço do mesmo produto no mercado futuro.

** “Bandas de bollinger” = do inglês bollinger bands, é um indicador de volatilidade bastante utilizado para prever se um ativo está sobre-comprado, estável ou sobre-vendido. Ele é formado por duas médias móveis, uma superior e outra inferior que indicam tal informação. São alguns atributos desse indicador:

  • Antever os níveis de preço de um ativo
  • Antecipar topos e fundos de preço no gráfico
  • Mostrar a intensidade de valorização ou desvalorização de um ativo

Portanto, este indicador tenta mostrar se uma ação está barata ou cara, em um determinado período de tempo.

Desse modo, ele é indicado para operações de curto prazo, day trade ou swing trade.

O autor da técnica é o americano John Bollinger (nascido em 1950), analista financeiro e colaborador da área de análise técnica. John lançou o seu livro Bollinger on Bollinger Bands em 2001, mas essa técnica começou a ser desenvolvida por ele ainda na década de 1980. As bandas são derivadas das médias móveis e mostram que, independente de qualquer movimento que o preço faça, ele tende a voltar a um equilíbrio. Portanto, temos aí um “estreitamento das bandas” no gráfico de candlestick.

** “PMI” = A sigla PMI significa, em inglês, Purchasing Manager’s Index e é um indicador que mede a atividade econômica de um país a partir de pesquisas mensais realizadas por uma empresa privada.

Assim, o PMI também é conhecido como Índice de Gerentes de Compra e seu principal objetivo é fornecer informações sobre a temperatura de alguns setores da economia e orientar os diversos profissionais do mercado.

Related posts

FENICAFÉ 2019: Qualidade técnica das palestras foi o principal diferencial da maior feira da cafeicultura irrigada do país

Mario

[Ensei Neto] – A torra do café e a acidez

Mario

[Celso Vegro] – “Impacto da rolagem dos contratos na formação dos preços”

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais