CaféCafé e Mercado

[Marcelo Fraga Moreira] – Mercado do Café – “Os Fundamentos estão Mudando?”

MARCELO FRAGA MOREIRA
[Comentário Semanal – 20 a 24/05/2024]
É um profissional há mais de 30 anos atuando no mercado de commodities agrícolas,

escreve este relatório sobre café semanalmente como colaborador da Archer Consulting –
Assessoria em Mercados de Futuros, Opções e Derivativos Ltda.
www.archerconsulting.com.br

Mais uma semana com o Set-24 oscilando +1.690 pontos entre a mínima e a máxima e encerrando @ +217,35 centavos de dólar por libra-peso (mínima / máxima / fechamento respectivamente @ +203,65 / +220,55 / +217,35 centavos de dólar por libra-peso). Já o café tipo robusta voltou a testar os +4.000 US$/tonelada na bolsa de Londres dando novo suporte ao mercado do café robusta (o vencimento julho-24 encerrou @ +3.892 US$/tonelada – equivalente @ +1.207 R$/saca – e o vencimento novembro-24 @ +3.709 US$/tonelada – equivalente @ +1.150 R$/saca).

Apesar das chuvas terem voltado nas principais áreas produtoras do Vietnam muitos analistas já estão afirmando que essas chuvas não serão suficientes para conseguir recuperar as lavouras para a safra atual em estágio de desenvolvimento / enchimento dos grãos (então, por ora vamos seguir considerando que a próxima safra do Vietnam 24/25 será ao redor dos +24 milhões de sacas).

O R$ continuou oscilando entre +5,10/+5,18 R$/US$ e encerrou a semana @ +5,1740 R$/US$ com tendência de seguir desvalorizando podendo “buscar os +5,50 R$/US$” em breve (influenciado pelas notícias vinda de Brasília com o governo já sinalizando um certo “conforto” em não respeitar a meta da inflação nos +3,00% ao ano e que os juros deverão encerrar o ano entre +10,00% / + 10,50% ao ano).

Em R$/saca o mercado interno segue negociando a preços “interessantes” com o café tipo robusta voltando a negociar entre +1.000 / +1.100 R$/saca, o café tipo arábica tipo 6 entre +1.150 / +1.250 R$/saca e o café arábica tipo “cereja descascado” entre +1.200 / +1.350 R$/saca (dependendo da localização / certificados).

A Conab* divulgou sua projeção para a safra atual 24/25 em +58,81 milhões de sacas sendo +42,21 milhões de sacas para o café tipo arábica e +16,70 milhões de sacas para o café tipo robusta. O USDA* também divulgou a atualização para algumas outras origens e o mercado segue aguardando com grande expectativa a divulgação da projeção para a safra brasileira (último número está em +66,30 milhões de sacas).

Mesmo sem sabermos o tamanho da safra 23/24 e apenas no início das operações de colheita da safra atual 24/25 (também uma incógnita) já temos alguns “mágicos” estimando que a próxima safra 25/26 deverá superar os +80 milhões de sacas! Possível? Sim. Provável? Por enquanto muito cedo para afirmar / concordar com qualquer estimativa. Poderemos ter uma visão melhor após o período do inverno passar (ainda nem começou) e como será o período/incidência das chuvas entre agosto/dezembro-24 (nesse final de semana, com algumas chuvas já caindo em algumas regiões produtoras, já tivemos a confirmação de algumas floradas antecipadas em algumas regiões)! Sabemos que muitos produtores continuam expandindo na expansão, renovação e investimentos em irrigação/tecnologia nas suas lavouras. Então, creio que o Brasil produzindo acima dos +80 milhões de sacas é apenas uma questão de tempo…

Com todos esses “números” e atualizando o meu quadro da “oferta x demanda” (assumindo as minhas premissas conforme quadro abaixo) o mercado deverá continuar muito firme nos próximos meses! Se os dados iniciais da produção global do USDA* e a expectativa do consumo do ICC* estiverem certos então, mesmo com o Brasil produzindo acima dos +66,30 milhões de sacas na safra 24/25 (e extrapolando as próximas safras 25/26 e 26/27 para +76 / +78 milhões de sacas) o índice “estoque x consumo” estará entrando em níveis críticos, ficando abaixo dos 10% pelos próximos 3 anos! Com isso poderemos ver preços muito firmes voltando em breve a superar os +250 centavos de dólar por libra-peso – e quem sabe, buscando os +300 / +350 centavos de dólar por libra-peso (aproximadamente +1.700 / +2.000 R$/saca)!

Durante o seminário do café em Santos nessa semana algumas tradings conceituadas e respeitadas no mercado já sinalizaram um déficit* na oferta do café robusta entre -5/-10 milhões de sacas – em função da possível quebra do Vietnam e problemas na safra brasileira (com uma produção 24/25 estimada no Vietnam entre +24/+25 milhões de sacas e uma safra brasileira do café tipo robusta entre +20/+24 milhões de sacas). Pela minha análise creio que poderemos ter um déficit* global entre -10/-20 milhões de sacas – a depender exclusivamente do Brasil! Pelo relato de muitos produtores creio que dificilmente o Brasil irá produzir uma safra 24/25 total acima dos +60 milhões de sacas!

Novamente, creio que o grande “fazedor de preço” daqui para a frente será o tamanho do “estoque de passagem” da safra 23/24 para a safra atual 24/25 e as exportações brasileiras mensais nos próximos 14 meses! Com base nos últimos números da Cecafé* o Brasil deverá exportar em Maio-24 acima dos +4,50 milhões de sacas. E, se em junho-24 o Brasil voltar a exportar acima dos +4,00 milhões de sacas então o Brasil irá terminar o ano safra julho-23/junho-24 acima dos +47,50 milhões de sacas!

Segundo relatos de muitos produtores a safra atual já está sinalizando um “sinal vermelho” tanto no café tipo robusta quanto no café tipo arábica! A operação de secagem vem apresentando quebra significativa (entre -15%/-30%) e muito pouco café sendo classificado acima da peneira 17/18! A quantidade de “café miúdo” está assustando muitos produtores. A confirmação e divulgação dessas noticias durante essa semana serviram para sustentar o mercado e dar novo sinal de compra aos fundos + especuladores. Segundo a última publicação do CFTC* os fundos + especuladores aumentaram a posição “comprada” no período em +1.801 lotes e estão agora “comprados” em +44.258 lotes.

Mesmo com o vencimento das opções no próximo dia 12 de junho se aproximando vejo cada vez mais distante a possibilidade do mercado voltar a buscar os +190 centavos de dólar por libra-peso (apesar da quantidade “razoável” das opções de venda “Put*” em aberto entre os “strikes*” +220 / +195 centavos de dólar por libra-peso). Agora, revendo a posição das opções de compra “call*” em aberto acima dos +215 centavos de dólar por libra-peso e, dependendo do apetite dos fundos + especuladores, então +240 centavos de dólar por libra-peso voltou a ficar na “zona de atenção”!

A posição em aberto encerrou na última sexta-feira respectivamente em “strike / lotes em aberto” como segue:

No curto prazo o vencimento Julho-24 encontra importantes suportes respectivamente @ +209 / +206,90 / +195 centavos de dólar por libra-peso e resistências @ +220 / +230 / +238 centavos de dólar por libra-peso.

Com muitos compromissos assumidos tanto os produtores quanto as cooperativas provavelmente serão obrigados e segregar a partir deagora os grãos “acima da peneira 17/18” para poder “blendar” em doses homeopáticas para conseguir atender outros compromissos com peneira/qualidade já assumidos. Muitos produtores estão aguardando finalizar a colheita para voltar ao mercado para negociar o saldo da sua safra com base no “efetivamente colhido”. Pela expectativa por preços melhores, deverão vender “bem devagar” até o final do ano. Daqui para a frente café “cereja descascado” e “café peneira 17/18” deverão ser negociados “a tapa” entre os compradores e quem tiver essa qualidade de café poderá vender com um ágio significativo! Então, produtor, atenção e invista no curto prazo em “segregação” para cafés acima da peneira 17/18!

Mesmo com o “mosquito da alta” ter voltado ao mercado nessa semana, muito cuidado e, como sempre, PROTEJAM-se!

Cuidado e atenção para as vendas futuras, para as “travas” das safras 25/26, 26/27.

Ainda teremos muitos eventos climáticos nos próximos meses que poderão afetar as próximas safras ao redor do mundo. E, aqui no Brasil, a principal origem do mundo, o inverno ainda nem começou!

Boa semana a todos!

-x-x-x-x-x-x-

** “Call” = opção de Compra

** “Put” = opção de Venda

** “Compra Call-Spread” = compra e venda simultânea de 2 Opções de Compra comprando a Opção com preço de exercício mais baixo vendendo a Opção com preço de exercício mais alto);

** “Venda Call-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Compra vendendo a Opção com preço de exercício mais baixo e comprando a Opção com preço de exercício mais alto);

** “Compra Put-Spread” = compra e venda simultânea 2 Opções de Venda comprando a Opção com preço de exercício  mais alto e vendendo a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “Venda Put-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Venda vendendo a Opção com preço de exercício  mais alto e comprando a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “CFTC” = Commodity Futures Trading Commission – agência independente do governo dos Estados Unidos que regula os mercados de futuros e opções das commodities;

** “IBGE” = Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

** “Cecafé” = Conselho dos Exportadores de Café do Brasil

** “SECEX” = Secretaria comércio exterior

** “CNC” = Conselho Nacional do Café

** “USDA” = Departamento da Agricultura dos Estados Unidos

** “FNC” = Federação Nacional dos Cafeicultores da Colômbia

** “FAS” = Serviço Agrícola Estrangeiro do USDA*

** “OIC” = Organização Internacional do Café

** “GCA” = Green Coffee Association

** “ABIC” = Associação Brasileira da Indústria de Café

** “Sincal” = Associação dos Produtores do Brasil

** “NDF” = (Non-Deliverable Forward), um contrato a termo de moeda com liquidação financeira, com vencimento para aquele mês

** “Pib” = Produto Interno Bruto

** “FED” = Banco Central Americano

** “NOAA” = Departamento Nacional da Atmosfera e Oceanos dos Estados Unidos

** “EUROSTAT”  = Serviço de Estatística da União Europeia responsável pela publicação de estatísticas e indicadores de elevada qualidade a nível europeu que permite a comparação entre países e regiões

** “OPEP” = A Organização dos Países Exportadores de Petróleo

** “FOMO” = É caracterizada pela necessidade constante que uma pessoa tem de saber o que outras estão fazendo. FOMO, sigla que vem da expressão em inglês “fear of missing out”, que traduzida para o português significa “medo de ficar de fora”.

o investidor fica com receio em perder uma oportunidade no mercado e sai “comprando ou vendendo” para não ficar de fora da “oportunidade” divulgada na mídia (FOMO = Free of missing out A Organização dos Países Exportadores de Petróleo

** “COOXUPÉ” = Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé

** “Coccamig” = Cooperativa Central de Cafeicultores e Agropecuaristas de Minas Gerais

** “PIB” = Produto interno Bruto de um país

** “COPOM” = Comitê de Política Monetária, é um órgão do Banco Central. Ele foi criado em 1996 com o objetivo de traçar e acompanhar a política monetária do país. Esse é o órgão responsável pelo estabelecimento de diretrizes a respeito da taxa de juros

** “BASIS” = O basis é a disparidade de preço causada pela diferença geográfica entre os pontos de entrega da commodity. Ele é calculado subtraindo o valor da commodity no mercado físico em determinada praça, pelo preço do mesmo produto no mercado futuro.

** “Bandas de bollinger” = do inglês bollinger bands, é um indicador de volatilidade bastante utilizado para prever se um ativo está sobre-comprado, estável ou sobre-vendido. Ele é formado por duas médias móveis, uma superior e outra inferior que indicam tal informação. São alguns atributos desse indicador:

  • Antever os níveis de preço de um ativo
  • Antecipar topos e fundos de preço no gráfico
  • Mostrar a intensidade de valorização ou desvalorização de um ativo

Portanto, este indicador tenta mostrar se uma ação está barata ou cara, em um determinado período de tempo.

Desse modo, ele é indicado para operações de curto prazo, day trade ou swing trade.

O autor da técnica é o americano John Bollinger (nascido em 1950), analista financeiro e colaborador da área de análise técnica. John lançou o seu livro Bollinger on Bollinger Bands em 2001, mas essa técnica começou a ser desenvolvida por ele ainda na década de 1980. As bandas são derivadas das médias móveis e mostram que, independente de qualquer movimento que o preço faça, ele tende a voltar a um equilíbrio. Portanto, temos aí um “estreitamento das bandas” no gráfico de candlestick.

** “PMI” = A sigla PMI significa, em inglês, Purchasing Manager’s Index e é um indicador que mede a atividade econômica de um país a partir de pesquisas mensais realizadas por uma empresa privada.

Assim, o PMI também é conhecido como Índice de Gerentes de Compra e seu principal objetivo é fornecer informações sobre a temperatura de alguns setores da economia e orientar os diversos profissionais do mercado.

Related posts

[Rodrigo Corrêa da Costa] – Mercado de Café – 23 a 27/04/2018

Mario

Adamantina (SP) sedia o 1° Concurso de Café Canéfora do Estado de São Paulo

Mario

[NECAF – UFLA] – Regulagens para Colhedoras de Café

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais