fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Máquinas e Implementos

Komatsu encerra 2018 com crescimento de 40% no Brasil

Durante participação na M&T Expo 2018, a empresa falou sobre o bom desempenho em vendas, da aquisição da Joy Global, e exibiu lançamento

A multinacional japonesa Komatsu considerou o ano de 2018 positivo para o segmento de construção, com crescimento de quase 40% nessa área de atuação no País, segundo Luciano Rocha, gerente geral da divisão de construção no Brasil. “Tivemos uma crescente participação na agricultura e conseguimos concretizar vendas em níveis interessantes em nosso mercado, superiores aos anos anteriores”, afirmou o executivo durante o encerramento da M&T Expo 2018, Feira Internacional de Equipamentos para Mineração e Construção, que aconteceu entre os dias 26 a 29 de novembro, no São Paulo Expo, em SP.

Entre as inovações tecnológicas apresentadas no amplo estande de 860 m², estavam seis máquinas, todas capazes de atender às diversas necessidades do setor. Destaque especial para o lançamento da marca, a Motoniveladora GD535-5, que foi exibida pela primeira vez no País durante a realização da M&T Expo. A GD535-5 destaca-se pelo motor Komatsu SAA6D107E-1, com potência líquida de 151 HP, lâmina de 3,71 m e peso operacional de 15 toneladas. As demais atrações foram o Trator de Esteiras D61EX-23M0 para aplicação em aterro sanitário, a Carregadeira de Rodas WA320-6 para aplicação em fertilizante, a Escavadeira Hidráulica PC200-8M0, o Cabeçote Florestal Komatsu 370E, o Rompedor Hidráulico Montabert V1800, a  Escavadeira Hidráulica PC350LC-8 com caçamba HPX, o Trator de Esteiras D51EX-22, além do mais avançado sistema de monitoramento remoto do mercado, o KOMTRAX.

 “Assim como os equipamentos da marca Komatsu, a Motoniveladora GD535-5 é fruto dos investimentos da Komatsu que refletem na preparação para o novo ciclo de recuperação de mercado”, adiantou Rocha. De acordo com essa perspectiva, a multinacional inaugurou um novo Centro de Treinamento, situado junto à fábrica, em Suzano/SP, e acaba de mudar a área administrativa para a Vila Leopoldina, em São Paulo. “Para o próximo ano, acreditamos que a Komatsu deverá crescer de 10 a 15% no volume de vendas de equipamentos de construção no País”, avalia Rocha.

Mineração e Florestal

Além da área de construção, a Komatsu atua também em dois outros segmentos: mineração e florestal.  A Komatsu Forest disponibiliza ao mercado máquinas para retirar, transportar e processar madeira do campo. “Com nossos equipamentos, atendemos 80% da demanda do mercado nacional”, informou Edson Leonardo Martini, diretor executivo da Komatsu Forest.

Empresa líder no segmento, a Komatsu Forest, além de expandir sua atuação na área de silvicultura, vem se preparando, cada vez mais, para atuar dentro do atual perfil imposto pelo mercado: a mecanização de máquinas no campo, acabando com os riscos e modificando as relações de trabalho.

Na área de mineração, a novidade foi o anúncio da aquisição da Joy Global Inc. por parte da Komatsu America Corp., subsidiária da Komatsu Ltd, do Japão. Líder mundial em soluções de mineração de alta produtividade, a Joy Global, agora denominada Komatsu Mining Corp e atuando como subsidiária da Komatsu, mantém a sede em Milwaukee, WI. São mantidas as marcas de produtos P&H, Joy e Montabert.

De acordo com Guilherme Santos, diretor executivo e responsável pela área de mineração, “o valor da transação, concluída em 2017, foi de aproximadamente US$ 3,7 bilhões”, disse. Essa transação agrega à equipe da Komatsu mais de 10 mil colaboradores com profundo conhecimento e experiência no setor de mineração, elevando o total global de colaboradores para aproximadamente 57 mil.

Veículos Autônomos

Outra novidade que a Komatsu destacou é o êxito apresentado pelos veículos autônomos. O Sistema de Transporte Autônomo (AHS) FrontRunner® alcançou o marco – sem precedentes – de mais de dois bilhões de toneladas de material de superfície movido de forma autônoma. O FrontRunner® transportou mais do que todos os outros sistemas comerciais de transporte autônomo de mineração combinados, segundo informou a Komatsu America Corp., fabricante líder global de equipamentos pesados.

Desde sua primeira implantação comercial em 2008 na mina de cobre Gabriela Mistral, da CODELCO no Chile, o FrontRunner® AHS obteve um crescimento na produção acumulada, quebrando a marca de um bilhão de toneladas em 2016 e de 1,5 bilhão de toneladas no final do ano passado. O feito foi realizado com mais de 130 caminhões em operação até o momento. Mais 150 caminhões serão aplicados nas operações de extração de betume (tipo de areia que contém petróleo) no Canadá, nos próximos sete anos. O FrontRunner® funciona 24 horas por dia; transportando cobre, ferro e betume, em sete locais, em três continentes. Em 10 anos não há registro de acidentes.

FONTE: Rita Dias e Zulmira Felicio – INFORMATIVA MÍDIA 
rita@informativamidia.com.br
zulmira@informativamidia.com.br

Related posts

Novo distribuidor de adubo tem melhor desempenho em áreas pequenas e ruas estreitas dos cafezais

Revista Attalea Agronegócios

[Eduardo Nunes] – Soluções para os desafios enfrentados pelo jovem agricultor

AGCO apresenta a AGCO Agriculture Foundation

Deixe um comentário