fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Café Máquinas e Implementos NOTÍCIAS

Jacto inicia nova era da pulverização costal ao lançar o Jacto DJB-20s

Equipamento com capacidade de 20 litros e denominado Smart, é pulverizador e dosador movido a bateria e programável pelo celular.

Uma das especialidades da Jacto é a pulverização e, inovando mais uma vez neste segmento, a empresa sediada em Pompéia/SP, lança o pulverizador e dosador costal a bateria Jacto DJB-20s, primeiro do mundo com a possibilidade de se conectar via Bluetooth e ser controlado com um aparelho celular.

Com este lançamento altamente tecnológico, a empresa reforça sua posição como líder mundial no mercado de pulverizadores costais e inicia uma nova era no segmento, uma vez que não existe produto semelhante e com tamanhas funcionalidades como o Jacto DJB-20s.

Diferenciais e características do Jacto DJB-20s

“Através do celular, o operador consegue configurar toda a jornada, padronizando as dosagens, pressão e vazão do produto a ser aplicado, além de selecionar o tipo de aplicação considerando o espaçamento entre as plantas. Ao final do trabalho, é gerado um relatório com informações da operação, similar aos serviços de telemetria que são oferecidos nas grandes máquinas”, explica Paulo Cesar Curti, gerente de produtos da Jacto, unidade de produtos portáteis.

O equipamento costal consegue se comunicar com um aparelho celular através de um aplicativo. Ao longo da operação, o equipamento grava as informações da quantidade de doses aplicadas e volume total aplicado, por exemplo. Além disso, possibilita gerar um mapa operacional da aplicação realizada quando conectado ao celular com a localização GPS habilitada. Todas estas informações podem ser salvas e compartilhadas.

Duas palavras que melhor descrevem o Jacto DJB-20s são: precisão e conectividade. É um equipamento que pode ser utilizado para ter o controle exato do volume aplicado tanto como dosador quanto como pulverizador. “Utilizando na função dosador em forma de esguicho, é possível aplicar o produto direto no alvo com uma dose controlada. Além disso, através da calibração realizada com o auxílio do aplicativo no celular, é possível pulverizar com precisão de uma casa decimal a dose desejada no alvo para maior uniformidade de cobertura de gotas”, explica Iago Reis, especialista de produtos da Jacto, unidade de produtos portáteis.

Esta calibração configurada pelo celular pode ser realizada para mais de uma máquina, agilizando e padronizando o processo de trabalho.

No modo dosador temporizado, o Jacto DJB-20s conta com um exclusivo sistema que aplica doses de 5 a 300 ml em 5 intervalos de tempo – dependendo do espaçamento entre plantas e o tempo que o operador precisa para se deslocar entre elas, ele escolhe o melhor intervalo.

Basta deixar o gatilho acionado e o equipamento realiza os disparos da dose escolhida de forma automática. Já na função dosador para aplicação localizada, o Jacto DJB-20s possui um gatilho eletrônico conectado diretamente à bomba hidráulica que, somente quando acionado, dispara a dose desejada. Esta função é geralmente utilizada para espaçamentos heterogêneos, como em aplicações na bananicultura, onde ocorre o perfilhamento dos brotos variando a distância entre plantas.

Além da aplicação localizada de doses na banana, este equipamento também é especialmente utilizado em cultivos como café, hortaliças, tabaco, abacaxi, coco e herbicidas em pastagens, por exemplo, que tem em comum a necessidade de aplicar e atingir alvos específicos com defensivos assim como produtos biológicos e fertilizantes específicos.

No modo pulverizador, além de acompanhar o equipamento quatro diferentes bicos de pulverização, também é possível ajustar a pulverização em 5 níveis de pressão constante, fazendo a cobertura de uma área de forma uniforme e com menor deriva. Conta também com o marcador de passos, um sistema que ajuda a controlar a velocidade de caminhamento do operador para que a uniformidade da aplicação seja garantida. Através de um bip sonoro dita-se o ritmo dos passos que podem ser ajustados de 1 a 4 km/h.

O Jacto DJB-20s é movido a bateria de Lítio-ion de longa vida útil. Leve e destacável, permite rápido carregamento levando apenas a bateria e o carregador para próximo da tomada. A autonomia da bateria proporciona extensas jornadas de trabalho, como por exemplo, aplicar mais de 10.000 doses de 50 ml ou pulverizar mais de 200 litros. Com mais conforto e segurança, o operador deixa de realizar o esforço de bombeamento e se concentra na localização dos alvos, tendo assim uma aplicação mais precisa.

Desenvolvido para o uso profissional, o Jacto DJB-20s atende as expectativas de produtores rurais que buscam tecnologia e precisão na aplicação. Mostra em seu painel de controle, feito de LCD, o nome do equipamento, indicador de carga da bateria, pressão de trabalho e dose desejada, por exemplo. Através do painel, é possível controlar o equipamento sem o uso de um celular. Na interface com o aplicativo, ficam registradas as horas trabalhadas desde quando o equipamento foi adquirido, facilitando a programação de manutenções e garantia, que tem validade de 3 anos.

De volta para o futuro

A Jacto nasceu de uma polvilhadeira costal, desenvolvida e construída pelo fundador da empresa Sr. Shunji Nishimura, em 1948. Feito de metal e movido à manivela, o produto ganhou versões adaptadas à realidade do seu tempo ao longo dos últimos 70 anos.

A substituição do metal pelo plástico foi um marco importante para o produto na década de 1970, ganhando mais durabilidade, facilidade de manutenção, além de oferecer mais conforto aos operadores, uma vez que se tornou uma máquina mais leve.

No começo da década atual, foram apresentados ao mercado versões do produto movidos à bateria, dando maior autonomia de trabalho e aumentando o tempo de operação. Outro marco deste período é a criação de dosadores para atacar alvos de forma certeira e criando novos nichos de mercado.

Desde então, com o pensamento no futuro, a empresa tem investido em tecnologias que possam melhorar o aproveitamento de seus produtos pelos seus clientes, para fazerem um trabalho mais rápido e com a quantidade de insumos suficientes, diminuindo desperdícios de tempo, retrabalho e produtos.

Para o começo de 2019, a empresa pretende lançar produtos específicos para atender necessidades de culturas que exigem um pouco mais de detalhamento na aplicação de insumos, focados especialmente em horticultura, flores, fruticultura e árvores arbustivas.

 

Fonte: Livia Borges – ODARA COMUNICAÇÃO A SERVIÇO DA JACTO

livia@odaracomunicacao.com.br

Related posts

Concurso de Qualidade 2018: AMSC e COCAPEC selecionam os melhores cafés da Alta Mogiana.

Rondônia reduz área plantada com café em 54% e produtividade cresce 154% na última década

[Marco Antônio Jacob] – Percepções e perspectivas para o café brasileiro

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário