CaféCafé e Mercado

hEDGEpoint: exportações de café do Brasil e as tendências globais em transformação

As exportações de café do Brasil testemunharam um aumento significativo, atingindo 4,3 milhões de sacas em novembro, ultrapassando a média em 1,3 milhão de sacas (um notável aumento de 42%).

Em relatórios anteriores, foi analisado o desempenho da demanda nos destinos, com dados da União Europeia sugerindo um crescimento mais forte do que inicialmente esperado, já que a diminuição nas importações não explicava totalmente a tendência nos estoques.

“Entretanto, isso foi uma imagem capturada no ciclo 22/23 e, desde então, as exportações brasileiras aumentaram, alterando o cenário nos destinos. As remessas atingiram 4,3 milhões de sacas em novembro, sendo 3,2 milhões de sacas de arábica e 856 mil sacas de conilon (Figura 1). O total ultrapassou a média em 1,3 milhão de sacas, quase 42%. Esse movimento é explicado pela maior disponibilidade na safra brasileira 23/24 em comparação com a 22/23, bem como pelos preços competitivos do Brasil em relação a outras origens”, diz Natália Gandolphi, analista de Café da companhia.

Ao considerar a cifra acumulada para 2023 (jan-nov), os Estados Unidos foram o principal destino do café brasileiro, com 5,47 milhões de sacas, ou 15,63% do total (Figura 2). Alemanha e Itália vêm em segundo e terceiro lugares, embora a UE como um todo tenha importado 14,73 milhões de sacas do Brasil este ano (uma redução de 14% em relação ao ano anterior).

“Ao analisar cada país separadamente, os números são surpreendentes – os Estados Unidos importaram 26% a menos em comparação com 2022, a Alemanha 30% a menos e a Itália, 9%. Então, surge a pergunta: dado que o Brasil está exportando mais e os principais destinos estão importando menos, para onde está indo o café?”, observa.

Quanto aos destinos tradicionais, o Japão registrou um aumento de 22% nas importações de café brasileiro, mas esse movimento está relacionado à retirada anterior de estoques no país.

Considerando dados dos últimos dois anos, os estoques de origem brasileira no Japão diminuíram em 46% – a maior queda entre as origens relatadas. Quanto a outros destinos, destaca-se a China: o país importou 1,15 milhão de sacas do Brasil em 2023 – um aumento de 221% em relação às 359 mil sacas relatadas no ano anterior!

“É importante observar que o Brasil assumiu o lugar da Etiópia como principal fornecedor de arábica natural para a China”, aponta a analista.
 

Do terceiro trimestre de 2022 ao terceiro trimestre de 2023, as exportações da Etiópia para a China caíram 49%, enquanto as exportações brasileiras para o país aumentaram em 194%.
 

Esse movimento se deve principalmente à diferença de preços entre os dois países (o diferencial médio FOB para arábica natural da Etiópia estava em -3 c/lb no período, enquanto o brasileiro good cup ¾ MTGB 14/16 estava em média -17 c/lb).

Em resumo, as exportações de café do Brasil dispararam, atingindo 4,3 milhões de sacas em novembro, superando a média em 1,3 milhão de sacas (42%). Esse aumento é atribuído à maior disponibilidade na safra 23/24 e aos preços competitivos. Apesar de uma queda, os Estados Unidos permanecem como principal destino, com 5,47 milhões de sacas em 2023 (15,63% do total).
 

Destinos tradicionais, como o Japão, registram um aumento de 22%, enquanto as importações da China dispararam incríveis 221%, tornando o Brasil seu principal fornecedor de arábica natural, substituindo a Etiópia. Essa mudança se deve principalmente às diferenças de preço, com o Brasil oferecendo uma opção mais competitiva.
 

Acesse o relatório completo clicando AQUI.

Sobre a hEDGEpoint Global Markets

A hEDGEpoint Global Markets é uma empresa especializada em inteligência de mercado, consultoria, gestão de risco e soluções de hedge para a cadeia de valor global de commodities, com larga experiência nos mercados agrícolas e de energia. Está presente em cinco continentes e oferece aos clientes produtos de hedge baseados em tecnologia e inovação, mantendo o cliente como ponto central de todos os processos. A companhia trabalha com mais de 60 commodities e mais de 450 produtos de hedge em sua plataforma.

Visite nosso site.

Related posts

Pesquisa na ESALQ/USP estuda prevenção à Ferrugem-do-Cafeeiro

Mario

[Fernando Barbosa] – Momento histórico com a cafeicultura no Brasil

Mario

[Enrique Alves] – Café canéfora é especial também

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais