fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Image default
ARTIGOS Café

[Grupo Vittia – Samaritá] – Uso de Aminoácidos na Cafeicultura

LUIZ ANGELO MARIN

Gerente de Produtos Biofertilizantes – Grupo Vittia

 

GRUPO VITTIA = https://www.vittia.com.br

SAMARITÁ = https://www.samaritá.com.br

 

O café é a segunda bebida mais consumida no país, depois da água – em torno de 83 litros/habitante/ano – conforme dados da ABIC 2017 (Associação Brasileira da Indústria de Café). Nossas condições climáticas são bastante favoráveis ao cultivo do cafeeiro. O resultado são grãos com cores, sabores e aromas diversos, além de inúmeras variedades da planta. E com as técnicas adequadas, pode-se alcançar o mais alto padrão de qualidade do grão.

A utilização de aminoácidos na cafeicultura e em diversas culturas tem sido praticada por várias décadas, no Brasil e no mundo. Muitos técnicos / pesquisadores e produtores relatam benefícios na utilização destes produtos.

Os aminoácidos são moléculas de características estruturais em comum, formados por um carbono central, ligado a um grupamento carboxila (COOH), um grupamento amino (NH2) e um átomo de hidrogênio. Além destas três estruturas, os aminoácidos apresentam um radical chamado genericamente de “R”, que diferencia os mesmos.

Os aminoácidos são responsáveis pela formação das proteínas, enzimas e hormônios que são essenciais aos seres vivos. Eles desempenham diversas funções, e todo o desenvolvimento das plantas depende da presença dos mesmos. As proteínas das plantas são compostas a partir de um grande número de aminoácidos, e sintetizá-los requer bastante energia da planta, ainda mais se somado aos estresses – como falta de água; calor; transplante.

Os aminoácidos promovem incremento na produtividade por aumentar a tolerância vegetal a estresses ambientais.

Dentre outras funções, os aminoácidos têm interação com a nutrição de plantas, aumentando a eficiência na absorção, transporte e assimilação dos nutrientes. A complexação de nutrientes de carga positiva [K+ (potássio) ; Mg+ (magnésio); Ca+ (cálcio); Zn(zinco); Co+ (cobalto) entre outros], com aminoácidos gera moléculas sem cargas, reduzindo o efeito das forças de atração e repulsão da cutícula da folha, elevando a velocidade de absorção dos nutrientes. Além disso, estes complexos formados por nutrientes de carga positiva + aminoácidos aumentam a capacidade de circulação de nutrientes pelas membranas, culminando em um importante componente da nutrição das plantas, a translocação de nutrientes pouco móveis pelos vasos do floema.

Existem cerca de 20 aminoácidos essenciais nas plantas, possuindo concentrações e funções distintas. Por exemplo, o triptofano, precursor do mais importante hormônio de crescimento radicular e da parte aérea das plantas, a auxina. Ou a metionina, precursora do etileno, responsável pela maturação dos frutos.

Outros aminoácidos como a tirosina e a fenilanina são os precursores dos compostos fenólicos envolvidos na defesa das plantas e na síntese de lignina, que aumenta a resistência ao acamamento das plantas. A glicina é precursora da síntese de clorofila, além de agir nos mecanismos de defesa das culturas. Focado no desenvolvimento inicial, a valina afeta diretamente a germinação das sementes, e a arginina age sobre o desenvolvimento radicular e eleva a solubilidade e absorção de nutrientes

Quando o cafeeiro absorve os aminoácidos, ele utiliza sua energia em prol de seu pleno desenvolvimento, florescimento, frutificação e maturação. Isso resulta em grãos de alta qualidade (especiais) e padronizados (tamanho e peso). Além disso, a produtividade aumenta, sem que os grãos percam a boa concentração de sólidos solúveis, o que aumenta a qualidade da bebida e do sabor.

É importante enfatizar a forma química que os aminoácidos são absorvidos pelas plantas são os L- Aminoácidos, absorção que pode ocorrer via foliar ou através das raízes.

CASTRO, 2013 verificou efeitos positivos no cafeeiro com a utilização de aminoácidos, influenciando o número médio de grãos que foi superior em plantas tratadas, promovendo o aumento da produção média de café em relação aos demais tratamentos.

Pesquisas realizadas por Brandão (2007), com a cultura da cana-de-açúcar comprovam a eficiência dos aminoácidos sobre o enraizamento; mesmo quando aplicado somente nos toletes o resultado já foi superior ao tratamento testemunha. Demonstrando, deste modo, ser uma tecnologia viável para ser utilizado na agricultura.

O Grupo Vittia possui soluções inovadoras em nutrição e proteção de plantas, com produtos para diversas culturas e fases fenológicas. Dentre estas soluções vale salientar a importância da Integra-las buscando maximizar os resultados nos cultivos.

As linhas que integram as soluções VIT Integra são: Inoculantes, Biofertilizantes, Nutrição, Controle Biológico e Adjuvantes.

A marca Samaritá possui produtos à base de aminoácidos para o manejo de diversas culturas.

Produtos de alta qualidade que resultam em aumento na produtividade e qualidade de frutos, reflexo em maior rentabilidade ao produtor.

Dúvidas referente à Samaritá e aos produtos disponíveis, os técnicos da Samaritá e da Casa das Sementes  (https://www.casadassementes.com.br) estão à disposição para auxiliá-los .

 

Referências Bibliográficas

AGROLINK: Disponível em https://www.agrolink.com.br/colunistas/coluna/uso-de-aminoacidos-na-agricultura_387459.html.

BRANDÃO, R.P. Importância dos Aminoácidos na agricultura sustentável. Informativo Bio Soja, São Joaquim da Barra, inf.5, p.6-8, 2007.

CASTRO, A. M. C.; BOARETTO, A.E. Adubação foliar do feijoeiro com nutrientes, vitamina B1 e metionina. Disponível em: http://revista.ufpr.br/agraria/article/viewfile/1008/834

CASTRO, P.R.C. Efeitos de aminoácidos na produtividade do cafeeiro ‘Icatú’. Piracicaba, 2013b. 21 p.

CASTRO, P.R.C.; CARVALHO, M.E.A. Aminoácidos e suas aplicações na agricultura. Piracicaba, 2014

PICOLLI, E.S.; MARCHIORO, V.S.; BELLAVER, A.; BELLAVER, A. Aplicação de produtos a base de aminoácido na cultura do trigo. Cultivando o Saber, Cascavel, v. 2, n. 4, p. 141-148, 2009.

Related posts

[André Luis Cunha] – Novos e Bons Ventos

Revista Attalea Agronegócios

Balanço Semanal CNC: Coronavírus: CNC solicita antecipação de recursos do Funcafé

[Alexandre Valise Siqueira] – Índices Zootécnicos x Índices Econômicos

Deixe um comentário