Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
EMPRESAS Outros Grãos

Grupo Vittia apresenta inoculante Biomax Azum para a cultura do trigo

Com a adequada concentração da bactéria Azospirillum brasilense, inoculante garante elevado fornecimento de nitrogênio, proporcionando aumento de produtividade e qualidade do trigo.

O uso de inoculantes em diferentes culturas ganha cada vez mais importância no mercado do agronegócio brasileiro. De 2017 para 2018, o Grupo Vittia elevou em 30% o faturamento em sua linha de inoculantes, com destaque para o produto Biomax Azum, que obteve um crescimento de 50% e agora também está disponível para a cultura de trigo.

A novidade é fruto dos constantes investimentos do Grupo Vittia para oferecer alta tecnologia, qualidade e inovação contínua ao cliente. Desenvolvido pela Biosoja, empresa do Grupo, o Biomax Azum é um produto que já se aplicava em outras culturas, levando agora a possibilidade real de aumento de produtividade e qualidade para os produtores de trigo do país, principalmente na região Sul do Brasil.

O Biomax Azum é um inoculante líquido com a concentração adequada da bactéria Azospirillum brasilense. Com estirpe selecionada pela Universidade Federal do Paraná, o produto garante o fornecimento de nitrogênio a baixo custo ao longo do ciclo da planta, proporcionando a ela melhor desenvolvimento (tanto do sistema radicular, quanto da parte aérea), maior resistência aos estresses do ambiente, maior sustentabilidade e melhor produtividade.

Com qualidade já comprovada no campo, o Biomax Azum é um produto flexível, que pode ser utilizado em diversas culturas. “Para o desenvolvimento deste inoculante, investimos em muitas pesquisas”, explica Viviane Costa Martins Bordignon, Gerente da linha de Inoculantes do Grupo Vittia.

O Biomax Azum promove para a cultura do trigo um aporte extra de nitrogênio fixado por bactérias. “Esse importante insumo já é utilizado em larga escala por agricultores no plantio de trigo, seja no tratamento de sementes ou sulco de culturas. Há uma grande área que já vem sendo cultivada na região Sul do Brasil. Existem regiões que estão se profissionalizando para produzir trigo em nível industrial e precisam de um incremento em sua produção. O Biomax Azum auxilia esse produtor que necessita de mais qualidade e produtividade em sua lavoura”, detalha Roberto Marcon Sganzerla, Gerente Regional de Vendas do Rio Grande do Sul.

Roberto Marcon Sganzerla
Gerente Regional de Vendas do Rio Grande do Sul

Sobre o Grupo Vittia

O Grupo Vittia possui seis unidades industriais localizadas em São Joaquim da Barra (2), Serrana, Ituverava, Artur Nogueira, todas no estado de São Paulo e, agora, em Uberaba (MG). A empresa possui cerca de 700 colaboradores e vendas anuais na ordem de R$ 500 milhões.

Dedicado à produção de insumos de alta tecnologia para a agricultura moderna, conta com diversos produtos nas linhas de inoculantes, adjuvantes, acaricidas, condicionadores de solo, defensivos biológicos, fertilizantes foliares, fertilizantes organominerais, micronutrientes granulados e sais para a agricultura e pecuária. A empresa conta com modernos e completos laboratórios, bem como equipe de agrônomos e assistentes técnicos integrados com clientes e a cadeia do setor.

 

FONTE: Laura Ravagnani – CONCEITO COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL
www.conceitocomunic.com.br

Related posts

SABÓ renova embalagens e foca na linha agro

Revista Attalea Agronegócios

Edemas e infecções mamárias em vacas leiteiras prejudicam a produtividade no campo

Plantar é preciso: preservar o solo também é preciso

Deixe um comentário