EVENTOS - DESTAQUESNOTÍCIASOvinos e Caprinos

FENOVI 2021: Convênio com o Governo de SP permitirá expansão da ovinocultura paulista

A ovinocultura paulista deu um importante passo para seu desenvolvimento e expansão com a assinatura de um convênio com o Governo de São Paulo, que prevê a realização de provas de performance e eficiência alimentar para reprodutores das raças Dorper e White Dorper. Elas serão realizadas pelo Instituto de Zootecnia de Nova Odessa, órgão vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA), sob coordenação da Associação Brasileira dos Criadores das Raças Dorper e White Dorper (ABCDorper). A assinatura do convênio foi realizada na manhã deste domingo, 12 de dezembro, marcando o último dia da FENOVI – Feira Noroeste Paulista de Ovinos, no Recinto de Exposições “Alberto Bertelli Lucatto”. 

Estiveram presentes no ato solene o secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, Itamar Borges, o prefeito de São José do Rio Preto, Edinho Araújo, o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Pedro Pezzuto, o presidente da ABCDorper, Valdomiro Poliselli Júnior, o presidente da Associação Paulista dos Criadores de Ovinos (ASPACO), Francisco Manoel Nogueira Fernandes, e o presidente da Associação Noroeste Paulista de Ovinocultores (ANPOVINOS) e da FENOVI, Paulo Vianna. 

O presidente da ABCDorper destacou em seu discurso que a FENOVI é fruto do comprometimento da Prefeitura de Rio Preto e da ASPACO em fazer da região um importante polo de ovinocultura. A assinatura do convênio com o governo estadual é mais um passo para que esse projeto se concretize. “O Instituto de Zootecnia é um dos centros de pesquisa mais importantes do Brasil e a realização de provas de performance e eficiência alimentar com reprodutores é um importante incremento para as raças Dorper e White Dorper”, declarou Poliselli Júnior.

O prefeito Edinho Araújo reforçou a importância da FENOVI e do convênio estadual que fomentará as raças Dorper e White Dorper em São Paulo. “Estamos falando de produção, de emprego, de renda e de aquecer a economia depois de uma pandemia que atingiu em cheio a todos. Isso é feito com a união de esforços, ações planejadas, foco e objetivo”, disse o chefe do executivo municipal, que anunciou a construção de dormitórios para tratadores de animais no Recinto de Exposições.

 O secretário estadual de Agricultura e Abastecimento sinalizou que outras raças ovinas serão beneficiadas futuramente pelos testes que serão feitos pelo Instituto de Zootecnia. “A ASPACO já nos solicitou que outras raças sejam incluídas, e futuras parcerias serão firmadas. Vamos desenvolver a ovinocultura paulista e sermos autossuficentes para atender nossa demanda”, destacou Borges.

Também prestigiaram a cerimônia de assinatura do convênio o presidente da Acirp, Kelvin Kaiser, o vereador Jean Charles, que representou o legislativo rio-pretense, o secretário-executivo da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento, Francisco Matturro, o futuro presidente da ABCDorper, Luís Barroso Brito, e os prefeitos de Olímpia, Fernando Augusto Cunha, e de Urupês, Alcemir Cássio Gréggio, o Bica, entre outras autoridades.

 Ovinocultura sustentável

Segundo o veterinário Ricardo Lopes Dias da Costa, veterinário, pesquisador e professor do Instituto de Zootecnia, os testes de performance e eficiência alimentar têm o objetivo de deixar a ovinocultura mais eficiente e sustentável, pois permitem uma redução significativa nos gastos do criador com alimentação do animal. “Nossos testes conseguiram chegar a animais que apresentam o mesmo ganho de peso consumindo menos alimentos, numa redução de 40%. É um resultado bastante expressivo para o ovinocultor, pois a alimentação é um dos itens mais caros do confinamento animal.” 

Nas provas de performance e eficiência alimentar, segundo Costa, são monitoradas várias características do ovino, entre elas o consumo alimentar residual, que permite mais ganho de peso com menos alimentação. “Essa melhora de eficiência ainda é transmitida pelo animal aos seus descendentes.” 

Exemplares de ovinos da Raça Dorper. (Créditos: Arnaldo Mussi).

Setor da borracha 

Em mais um ato institucional realizado na FENOVI na manhã deste domingo, 12 dezembro, a secretaria estadual de Agricultura e Abastecimento e a Associação Paulista de Produtores e Beneficiadores de Borracha (APABOR) assinam uma resolução para produção de mudas de seringueira não comerciais. A iniciativa é relevante, considerando o fato de a produção de mudas vir sofrendo problemas estruturais e necessitar de investimentos em viveiros. 

A FENOVI tem a correalização da Prefeitura, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, e apoio da Associação Brasileira dos Criadores de Ovinos (ARCO), da Associação Paulista dos Criadores de Ovinos (ASPACO) e da Associação Brasileira dos Criadores de Dorper e White Dorper (ABCDorper). 

Para outras informações sobre a FENOVI, acesse www.fenovi.com.br

FONTE: Melissa Cerozzi – Thecer Comunicação Integrada
thecercomunicacao@gmail.com – (11) 99434-6507

Related posts

AGRISHOW 2019: Liberali leva soluções de gestão SAP para o Agronegócio

Mario

ITR/2020: Contribuintes já podem entregar a declaração. Prazo encerra em 30 de setembro.

Mario

Yara Brasil realiza em Franca (SP) o 4º Fórum de Nutrição do Café da Alta Mogiana

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais