ARTIGOSCafé

[Cristiane Lourenço] – Do campo à xícara: comércio de café no Brasil tem como aliado o uso de inovação digital e economia compartilhada

CRISTIANE LOURENÇO
Gerente de Relacionamento com a Cadeia de Alimentos
da Bayer para a América Latina.

A agricultura é a menina dos olhos do Brasil. Cinco milhões de fazendeiros, trabalhando com dedicação e garra, fizeram do país o maior produtor de carne e grãos da América Latina. Para se ter ideia, o setor é responsável por ¼ do Produto Interno Bruto do país e um dos maiores exportadores de alimentos para o mundo, com destaque para o mercado europeu e chinês.

Vamos voltar um pouquinho no tempo. Em 1720, chegaram ao Brasil as primeiras mudas de um grão que mudaria, e segue mudando, a história do país. Cerca de 300 anos depois, somos mais de 300 mil produtores de café e, atualmente, o maior produtor da bebida no mundo, sendo que um entre três copos consumidos foram feitos no país.

Além de sermos o maior produtor, somos também os maiores apreciadores desta bebida no mundo. Realmente adoramos um bom cafezinho. Temos nas mãos um grão mágico com potencial incrível de crescimento no mercado interno.

E para acompanhar toda essa história, com a mudança dos hábitos da sociedade, no campo não tem sido diferente. A produção rural está se transformando e, hoje, o cafeicultor tem à sua disposição ferramentas digitais para apoiar a tomada de decisões no nível da fazenda. A próxima onda dessa tendência é uma revolução online na forma como ele é comercializado, em plataformas virtuais utilizando tecnologias como o blockchain.

Atualmente se tem um perfil de agricultor mais jovem, conectado e digitalizando as propriedades rurais. Na outra ponta, há um novo consumidor, online, antenado, que está mudando e buscando práticas responsáveis na produção, além de um café com mais qualidade, conhecimento da origem do grão e a história do que está consumindo. Aqui, a rastreabilidade é fator decisivo.

Temos de um lado o produtor querendo comercializar seu café, levar ao consumidor final o grão de qualidade e sustentável e, em contrapartida, um cliente que não consegue chegar até o produto que deseja. Portanto, existe um enorme gap nessa cadeia que ocorre devido a grande quantidade de players intermediários.

Para solucionar essa lacuna, a Bayer desenvolveu a plataforma Made In Farm. Quando criamos esse projeto, nosso objetivo era, desde o início, elaborar uma forma de usar a tecnologia digital e a economia compartilhada para conseguir conectar as duas partes interessadas: agricultor e consumidor.

A ideia do Made in Farm começou em meados de 2015 e o principal propósito foi criar um espaço que conectasse todos os agentes importantes da cadeia, tornando o mercado mais justo, transparente e que possibilitasse dar oportunidade para todos os agentes.  O estudo para a viabilidade desta iniciativa durou cerca de dois anos. Em 2017, lançamos a plataforma digital.

Considerada inovadora em marketplace de café, a plataforma atua na venda de grão verde, in natura, e especiais, já processados. A primeira funciona do seguinte modo: compradores e produtores enviam propostas para o site, que combina as demandas e faz a conexão. A partir disso, a negociação é feita diretamente entre os dois de forma transparente.

Já no caso de cafés torrados, moídos e em cápsulas, o produtor cadastra seus produtos no site, onde pessoas físicas, restaurantes e cafeterias podem comprar diretamente de forma simples. Em alguns dias, o produto vai da fazenda para o comprador, com toda segurança. Para avaliar a confiabilidade, todos que participam podem analisar os negociantes e compradores.

Além de levar produtos de qualidade para consumidores de todo o Brasil, o Made In Farm conta a trajetória e diferenciais de todos os produtores, comercializando cafés com história. Ademais, na plataforma, produtores compartilham os custos da operação e com isso, aplicamos o conceito de economia compartilhada, vital para a sociedade moderna.

Trabalhar colaborativamente leva o mercado ainda mais longe. Desde 2017, o Made In Farm tem conectado o Brasil produtor, comerciante e apreciador de café, sendo que 85% dos estados do país participam de alguma forma do processo. Aproximadamente 13 milhões de pessoas já estão conectadas, 150 compradores, dentre eles traders, torrefadores, indústrias, restaurantes e cafeterias já participam conectados a mais de 240 cafeicultores cadastrados.

Mais do que um e-commerce, o Made In Farm é uma prática inovadora que busca aproximar o campo da cidade, humanizando o agronegócio, contando a história de quem se dedica à agricultura e mostrando que o cuidado com a lavoura também resulta no cuidado com o consumidor final.

Eu acredito que a tecnologia digital será o futuro, principalmente na comercialização e na conexão para gerar mais clareza na cadeia de valor entre produtores e consumidores. Os novos canais virtuais podem ajudar agricultores e compradores de café em qualquer país a se conectarem diretamente e criar novas oportunidades de mercado. Além disso, permite-se mais transparência, com novas conexões para conhecer as histórias e como o café foi produzido.

Recentemente, fui convidada para apresentar no Specialty Coffee Expo, evento mais importante sobre todos os aspectos da cadeia da cafeicultura mundial, nossa experiência. Na apresentação e em conversas com interlocutores do setor, pude perceber que o mundo do café tem voltado as atenções e esforços para conectar fazendeiros aos consumidores por meio da economia compartilhada e da inovação digital e nesse momento crucial nossa plataforma tem sido referência.

Atualmente, o Made in Farm está focado no mercado brasileiro. Porém, já com olhares fitando o futuro, há possibilidade de expansão da plataforma para outras regiões do mundo. Queremos difundir e fazer conhecido cada vez mais, de forma simples e colaborativa, o sabor e aroma brasileiro que cultivamos e apreciamos.

 

FONTE: Jaqueline Braz – WEBER SHANDWICK
jbraz@webershandwick.com

Related posts

FEMAGRI 2019: Palinialves lança inovador Controlador Eletrônico de Temperatura para secadores de café.

Mario

[Leonnardo Cruvinel] – Como está a qualidade física do seu solo?

Mario

Confira tudo que vai acontecer na FENICAFÉ 2019

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais