Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
EVENTOS - DESTAQUES

Cooperativas saem otimistas do ENCA 2019

Os participantes do Encontro Nacional de Cooperativas Agropecuárias (ENCA) 2019, no Royal Palm Hall, em Campinas (SP), levaram muito dever de casa. O evento reuniu quase 500 pessoas ligadas às principais cooperativas e lideranças cooperativistas do Brasil, além de empresas parceiras e palestrantes de destaques do setor.

Ao todo, foram 12 palestras, 6 painéis e 2 mesas redondas, com temas contemporâneos que ajudaram os cooperados a entender o mercado e a direcionar o negócio a partir de temas que expõem o agronegócio no Brasil e no mundo.

O ENCA foi aberto pelo superintendente da Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), Renato Nobile, que afirmou que os dirigentes e executivos das cooperativas são caixa de ressonância e precisam defender o melhor resultado da atividade dos cooperados. Nobile falou sobre o contexto da agropecuária brasileira, trouxe uma reflexão sobre o Congresso Brasileiro do Cooperativismo que ocorreu em maio, o cenário em Brasília nos ambientes legislativo e executivo, atualizando os cooperados de como estão no processo de relacionamento no ambiente federal.

Quem também abrilhantou o ENCA 2019 dando uma verdadeira aula sobre economia foi Ricardo Amorim, economista, apresentador e colunista da revista IstoÉ. “O principal ponto que tentei reforçar foi que o Brasil viveu nos últimos anos a crise mais dura, mais longa e aguda da história, mas isso ficou para trás. Desde que não ocorra uma nova crise, que aconteceria caso não seja aprovada a reforma da previdência, é provável que a economia cresça e gere melhores oportunidades. Independente, o agro irá melhor que o resto da economia brasileira”, explicou.

Seguindo a linha de raciocínio de positividade para o agro, o Engº Agrº Roberto Rodrigues, ex-ministro da Agricultura, que também é embaixador especial da FAO para as cooperativas e grande defensor da agropecuária brasileira, o evento mostra a importância do papel das cooperativas.

“O agro brasileiro representa 22% do PIB nacional. O agro tem o antes, o depois e o dentro da porteira. O depois da porteira é armazenagem, industrialização, embalagem, distribuição e exportação, que já representa mais de 60% do PIB do agronegócio, ou seja, a renda do agro está depois da porteira da fazenda. As cooperativas têm um papel crescente nesse pedaço para agregar valor. A participação brasileira nessa área é tímida. Isso implica na integração entre as cooperativas para fazer indústrias. A interoperação é essencial, bem como olhar mercados interno e externo é fundamental. Antes, é preciso pensar na tecnologia, que ocorre de forma rápida e não dá tempo de aprender e aplicar. Os pequenos, assim como os grandes, precisam ter acesso a essas tecnologias”, avaliou.

Propósito

Antes da palestra da diretora da MPrado Coopers, Luciana Martins, dançarinos invadiram o palco numa apresentação acrobática no tecido de encher os olhos. Mas, o movimento artístico suave, que exige treino, elasticidade e força serviu para que Luciana fizesse uma analogia tendo como ponto de partida o tema de sua palestra: “A Incrível Arte de Encontrar Propósito”.

Num entendimento contemporâneo como a dança, Luciana explicou o que é propósito e porque é importante encontrá-lo. Durante sua apresentação, ela citou dados de uma pesquisa que fez com os cooperados, trazendo uma reflexão nos campos profissional e pessoal.

“Cerca de 80% de vocês disseram que após sair da cooperativa, vão retomar às atividades agrícolas da família. O propósito é tão importante que Martin Luther King Jr disse que se um homem não descobriu nada pelo qual morreria, não está pronto para viver. Pelo que morreríamos? Quantas pessoas terão que nos ajudar a subir no tecido? O propósito não é o topo, mas a escalada, o que consegue produzir enquanto está subindo”, enfatizou.

Luciana deixou muitos pensativos. Um deles foi Vanderlei Cadore, diretor executivo da cooperativa Cotrimaio do Rio Grande do Sul. “Luciana mexeu bastante com meus sentimentos, conseguiu tocar meu coração em relação à necessidade de enxergar mais longe as dificuldades que temos no dia a dia enquanto diretores de cooperativas. Preciso repensar meu propósito, porque ela deu várias dicas de como administrar esses problemas, vencendo etapas, pensando na vida pessoal, nas obrigações que temos dentro das cooperativas e também pensar na saúde mental e física e na família. O evento foi nota 10”, afirmou.

Quem também ficou intrigada com a palestra foi Andreia Yuko Eguchi Ito, da cooperativa Coana de Petrolina. “Que palestra sensacional. Confesso que fiquei pensando muito em tudo que a Luciana disse. Eu sei qual o meu propósito, mas é preciso agir, não apenas saber. Já fazendo uma análise geral sobre o Enca 2019, criei coragem para expandir por conta dos números e perspectivas. É um evento agregador. Parabéns ao Grupo Conecta pela excelente escolha dos palestrantes”.

Mercado de trabalho

O administrador de empresas e escritor articulista da revista Época, apresentador do quadro semanal no programa Fantástico, da Rede Globo, Max Gehringer, também encantou a plateia com sua simpatia, bom humor e conhecimento.

“Precisamos de pessoas que compartilhem com o fato de que a cada ano enfrentaremos um mundo diferente. Contrate pessoas que tenham vontade de ficar. Existem jovens que entram e logo saem sim. Mas também temos jovens com características indispensáveis como confiabilidade, lealdade, atenção às necessidades da empresa e tendo isso se preenche o resto. Contrate alguém que não tenha conhecimento técnico perfeito. É mais fácil ensinar a ser tecnicamente melhor do que a sorrir e ter empatia. O profissional do futuro é qualquer coisa que a pessoa escolher. Se estiver dentro do escopo do agro e se não souber, contrate uma consultoria para que não se leve pela emoção. O principal é descobrir se quer chegar para ir embora ou se quer ficar. Em troca, doe a ela confiança”, orientou.

Resultados positivos 

No balanço geral, Luciana Martins enfatizou que o ENCA 2019 foi mais que especial. “Foi um momento de debatermos várias vertentes ligadas à gestão, mercado, economia, inovação, mercado externo, apresentarmos cases de sucesso e, a partir de todo esse vasto conteúdo, ajudar no direcionamento para o crescimento do agronegócio”.

Para Danilo Bomfim, diretor do Grupo Conecta, realizador do ENCA e de outros eventos, o cooperativismo é um modelo de gestão sem igual. “Primamos em reunir todos num só lugar, para que trocassem ideias e conhecimento, vivenciassem experiências, refletissem sobre o mercado em que estão inseridos, recebessem informações valiosas para aplicá-las em suas empresas, afinal toda cooperativa é uma empresa, cujo modelo tem se mostrado sustentável no contexto econômico em que o país vive”.

 

FONTE: Alitéia Milagre – SERIFA COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA
assessoria7@serifacomunicacao.com.br

Powered by Rock Convert

Related posts

44º Congresso de Pesquisas Cafeeiras: Pesquisadores ligados à illycaffè apresentam trabalho

Matsuda apresenta produtos para nutrição de corte e leite durante a Agrishow 2019

Revista Attalea Agronegócios

Valtra lança Pulverizador BS3330H no Show Rural Coopavel 2019

Deixe um comentário