Equinos e Muares

Ciclo estral da égua: informações que você precisa saber

O ciclo estral da égua, mais conhecido como cio, representa o intervalo entre uma ovulação e a ovulação subsequente. Esta sequência de eventos repetitivos prepara a égua para a concepção. Ainda mais, o Brasil possui um dos maiores rebanhos de equinos da América Latina.

Houve grandes avanços das técnicas de transferência de embriões e inseminação artificial em éguas. Os produtores buscam aumentar a qualidade do rebanho e o potencial dos animais para o mercado. O ciclo estral da égua é composto por várias fases, e com o número restrito de sêmen de garanhões é fundamental reduzir a quantidade de inseminações por ciclo.

A cadeia equídea movimenta milhões por ano, e assim como as outras, demanda profissionais altamente qualificados. Que conheçam assuntos como o ciclo estral da égua com muita propriedade. Aliás, é isso que você vai encontrar no nosso artigo, conteúdo de qualidade. Vamos lá!

Porque devo conhecer a fundo o ciclo estral da égua?

Conhecer bem a duração dos componentes do ciclo estral da égua, juntamente com o momento exato da ovulação possibilita a realização da inseminação artificial no momento certo.

No período do cio, as éguas ficam sexualmente mais receptivas aos garanhões, o trato genital encontra-se preparado para aceitar e transportar espermatozoides, ocorrendo então a ovulação. Em seguida, acontece o desenvolvimento dos folículos dominantes, estes produzem estrogénios que induzem a receptividade sexual.

A identificação correta do ciclo estral em éguas é um tanto mais complicada pois, diferente do que ocorre na vaca, ele não é tão definido. Contudo, a maior número da ocorrência das ovulações acontece entre 24 e 48 hora antes do final do estro.

As éguas apresentam vários cios, porém em apenas uma época do ano. Por isso, este conhecimento é tão importante e aumenta as chances de melhoria no desempenho reprodutivo, evitando desperdício de sêmens, de tempo e consequentemente de dinheiro.

A falta de definição pode prejudicar a aplicação de biotécnicas reprodutivas que envolvam a sincronização do cio, como de inseminação artificial, da transferência de embriões e até da IATF.

Fatores que interferem no processo

A luminosidade é um dos fatores mais importantes na maximização das atividades ovarianas, que encontram seu ápice no período de primavera-verão. Dessa forma, elas apresentam atividade reprodutiva durante os períodos de dias (luz) prolongados. As éguas apresentam, portanto, sazonalidade reprodutiva regulada por este fator.

Com isso, em regiões com o fotoperíodo bem marcado a estação de monta ocorre no período de primavera/verão. Podemos citar alguns outros fatores que interferem no processo reprodutivo da égua, como: 

  • A latitude interfere nas atividades ovarianas. 
  • Fatores como genótipo, a nutrição (peso e condição corporal), época do ano e doenças influenciam a idade da puberdade.

Quais são as características principais do estro?

Nesta fase de estro a égua torna-se inquieta, nervosa e com sinais de coceira, podendo ainda haver dificuldades para tratá-la. O animal demonstra algumas características de que está nesse período, entre elas podemos destacar:

  • Os olhos ficam brilhantes;
  •  A cauda fica levantada;
  • Costuma relinchar a procura do macho;
  • Pode perder circunferência abdominal em decorrência da perda de apetite;
  • Costuma urinar com maior frequência;
  • Movimentar o clitóris;
  • Os lábios da vulva ficam mais inchados do que o normal.

Quais são as fases do ciclo estral? 

O ciclo reprodutivo da fêmea bovina se divide em, basicamente, 3 etapas. A seguir vamos conferir cada uma delas.

Estro

O estro é o período de maior aceitação sexual da fêmea ao macho. Então, o trato genital da égua se prepara para receber espermatozoides e inicia a ovulação. Os folículos dominantes se desenvolvem para produzir o estrogênio, que induzem a aceitação da cópula. O estro dura em torno de 7 dias, podendo variar entre 2 e 12 dias. 

Diestro

Nesse período o animal ainda não está receptivo ao garanhão. Possui duração média de 14 a 15 dias. Nesse período o trato genital se prepara para receber e alojar o concepto. Após a ovulação, o folículo se desenvolve em um corpo amarelo que secreta progesterona, o que induz a rejeição do garanhão.

Puberdade

O início da capacidade reprodutiva das éguas é conhecido como a puberdade, e começa quando as fêmeas se tornam sexualmente maduras. Ela acontece entre 1 e 2 anos. No entanto, o seu corpo ainda não está preparado para a concepção, por isso, a monta é recomendada a partir de 2 anos. 

Uma das principais meios de obter a eficiência na reprodução animal é supervisionar o ciclo estral da égua. Enfim, encontrar o período exato em que ela está mais receptiva à monta e apresentando condições ideais para a inseminação é essencial para o sucesso da concepção.   

 

 Fonte: Blog do Mundo Veterinário e Escola do Cavalo

Related posts

Mais de 6 mil inscrições já realizadas para o 29º Congresso Brasileiro da ABQM

Mario

EquoShow reúne 20 instituições equestres em Tatuí, na “Casa de todas as raças”

Mario

Começa no dia 14 a 38ª Exposição Nacional do Cavalo Campolina.

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais