CaféEVENTOS - DESTAQUES

Cafés premiados em concursos promovidos pelo Governo de Minas já podem ser comercializados

Cafés produzidos em Minas chegam na rede supermercadista Verdemar.

Agricultores de todas as quatro regiões produtoras de café do Estado de Minas – Matas de Minas, Cerrado Mineiro, Sul de Minas e Chapada de Minas –, premiados no 19º Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais de 2022, começam a ter seus produtos vendidos com destaque. As mercadorias integram a linha especial “Cafés Campeões”, lançada nesta segunda-feira (2/10) na rede supermercadista Verdemar.

“Acho que poucos produtos significam tanto para Minas quanto o café, pela quantidade de empregos que gera e pelas exportações. Quando alguém fala de Minas Gerais, parece que automaticamente já vem em mente o café, assim como o queijo”, destacou o governador.

Este é o quinto ano consecutivo que a rede de supermercados comercializa os cafés vencedores do concurso, promovido pelo Governo de Minas, por meio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG). Esta edição reúne produtos de 16 cafeicultores que tiveram as melhores classificações na competição de 2022.

“Nós queremos que os produtores tenham uma renda melhor. O Governo de Minas está dando total apoio para que possamos tornar Minas Gerais o estado referência em cafés de qualidade”, enfatizou Romeu Zema.

Diferenciados

Os “Cafés Campeões” trazem em suas embalagens foto e história do agricultor, a nota obtida na competição, características do produto, além do selo do concurso da Emater-MG, empresa vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). Os rótulos especiais são uma forma de valorizar o cafeicultor e aproximar o consumidor daqueles que estão produzindo no campo.

“A gente paga pelo café muito acima do mercado. E o nosso cliente está valorizando a qualidade deste café. Isso que é importante”, disse um dos sócios do Verdemar, Alexandre Poni.

“Ver meu produto sendo servido no dia a dia das pessoas é motivo de muito orgulho para nós”, disse o produtor campeão, Ercilei José de Oliveira, do município de Manhuaçu (MG) e que recebe assistência técnica da Emater-MG. ““Só tenho a agradecer ao Governo de Minas e, principalmente, à Emater, que é uma grande parceira nossa”, acrescentou.

Para a representante das mulheres cafeicultoras, Silvânia Veiga Teixeira de Lacerda, esta é uma boa oportunidade para a valorização dos produtos, principalmente para a geração de renda para os produtores. “Esse é um trabalho que fazemos com muito amor. Por isso, agradeço a todos os responsáveis por essa consideração. Nós somos pequenos produtores e a gente precisa dessa valorização”, ressaltou.

Silvânia conquistou o segundo lugar no concurso estadual e, ainda, ganhou o prêmio de mulher destaque no empreendedorismo. “Essa é uma premiação que valoriza as mulheres. Quero que todas se sintam homenageadas, assim como eu fui”, pontuou.

Para o presidente da Emater-MG, Otávio Maia, o testemunho dos produtores rurais comprova o sucesso de cinco anos de parceria com a rede de supermercados. “Este apoio reverte na melhoria da qualidade de vida dos agricultores. O governo e as políticas públicas existem para isso, para ajudar a melhorar a vida das pessoas”, afirmou.

Concurso

No Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais de 2022, foram 1.422 amostras concorrentes de café arábica, de 153 municípios.

Os cafés participantes passam por análises físicas e sensoriais feitas por uma comissão julgadora formada por classificadores e degustadores de café. Na primeira etapa de análise, são classificados os cafés que obtêm o mínimo de 85 pontos, de uma escala que vai até cem, de acordo com as normas da Associação de Cafés Especiais (SCA), entidade internacional de referência no setor.

A produção dos cafés participantes também passa por uma avaliação socioambiental. Ações como a proteção de nascentes da propriedade, preservação de mata ciliar dos cursos d’água, entre outros, também valem pontos. As amostras selecionadas na primeira etapa seguem para uma nova avaliação.

A competição é promovida pela Emater-MG em parceria com Seapa, Universidade Federal de Lavras (Ufla), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas e a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe), com apoio da rede Verdemar.

Em 2023, o Concurso Estadual de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais chega a sua 20ª edição. As amostras concorrentes estão em fase de avaliação e o anúncio dos vencedores será feito em dezembro.

Café em Minas

Minas Gerais é o maior produtor de café do país. Em 2022, foram produzidas no estado cerca 27,5 milhões de sacas de 60,5 quilos. Para 2023, está prevista a produção de 28,3 milhões de sacas.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, o café foi o produto mais comercializado nas exportações do agronegócio mineiro no último ano, atingindo a marca de US$ 6,9 bilhões, um recorde. O café mineiro foi vendido para 88 países. Alemanha (21%), Estados Unidos (20%), Bélgica (10%), Itália (10%) e Japão (5%) foram os principais destinos.

Os vencedores de 2022

CHAPADA DE MINAS

*Categoria Natural
1º lugar – Fazenda Sequóia Minas Ltda
2° lugar – Vilson dos Reis Resende

*Categoria Cereja Descascado
1º lugar – Luís Manuel Ramos Fachada Martins Silva
2º lugar – Vicente de Paula Rego de Lima

CERRADO MINEIRO

*Categoria Natural
1º lugar – Elmiro Alves Do Nascimento
2º lugar – Hugo Leandro Melo

*Categoria Cereja Descascado
1º lugar – Luciana Alves Leandro Melo
2º lugar – Rogério de Souza Guimarães

MATAS DE MINAS

*Categoria Natural
1º lugar – Manoel Protázio de Abreu
2° lugar – Patrícia da Roza Emerick

*Categoria Cereja Descascado
1º lugar – Ercilei José de Oliveira – Campeão Geral
2° lugar – Silvânia Veiga Teixeira de Lacerda

SUL DE MINAS

*Categoria Natural
1º lugar – Pedro Ferreira Rezende Brás
2º Lugar – Adolfo Henrique Vieira Ferreira

*Categoria Cereja Descascado

1º lugar – Maria Letícia de Rezende Brás
2° lugar – Paulo Henrique Cruz

Related posts

[Marcelo Fraga Moreira] – Mercado do Café – “Muita volatilidade à frente – Protejam-se”

Mario

88ª ExpoZebu: Ordenhas oficiais do 43º Concurso Leiteiro começaram hoje (30)

Mario

[José Donizete Alves] – Considerações gerais e aspectos fisiológicos acerca da estimativa da safra de café arábica a ser colhida em 2018

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais