Bancos e Crédito RuralMáquinas e ImplementosNOTÍCIASPolítica Agrícola

BNDES e MAPA anunciam R$ 2 bilhões de crédito rural para financiamento em dólar

Ministro Fávaro diz que é um modelo inteligente de crédito rural, que não pesa nos cofres públicos e dá competitividade aos produtores brasileiros.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta segunda-feira (17) uma linha de financiamento rural em dólar com taxa fixa que será destinada a produtores rurais que tenham receitas ou contratos em dólar. O valor disponibilizado inicialmente é de R$ 2 bilhões, e a taxa de juros será de 7,59% ao ano, mais a variação cambial. 

O crédito é destinado para a aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas de qualquer espécie, de fabricação nacional para a ampliação da mecanização, a renovação e atualização tecnológica da frota de tratores e colheitadeiras agrícolas, viabilizando maior produtividade no campo. Para ter acesso ao financiamento, o produtor deve ter receitas ou contratos em dólar ou atrelados à variação cambial e ter limite de crédito nos bancos parceiros, que devem receber nesta terça-feira (18) a circular informando sobre a nova linha.  

O ministro Carlos Fávaro (Ministério da Agricultura e Pecuária) explicou que as linhas de crédito com equalização de juros pelo Tesouro continuarão sendo oferecidas para produtores que não tenham receita atrelada às vendas internacionais. “Quem produz leite, feijão, arroz, terá que ter linhas de crédito em reais. E para isso vamos estruturar novas linhas, inclusive com a participação do Tesouro. Mas os produtores que têm a sua receita atrelada à venda internacional não têm risco em fazer a operação dolarizada e também não tem custo para o Tesouro. Essa é uma nova forma de financiar o agro exportador, é um modelo inteligente, que não pesa nos cofres públicos e dá competitividade aos nossos produtores”, disse o ministro, que participou do anúncio por videoconferência, de Londres, onde cumpre agenda. 

Atualmente, o produtor rural conta com três tipos custos financeiros básicos na formação da taxa final para o financiamento do BNDES Crédito Rural: Taxa Selic, TLP (Taxa de longo prazo do BNDES) ou a Taxa Fixa do BNDES. Com a criação de uma linha com taxa fixa em dólares, a expectativa é de potencial de crédito superior a R$ 2 bilhões por ano para operações que utilizem esse custo financeiro. A novidade deve contribuir para a ampliação da mecanização, renovação e atualização tecnológica da frota de tratores e colheitadeiras agrícolas, viabilizando maior produtividade no campo.

O presidente Aloizio Mercadante destacou que, para receber o crédito rural em dólar, o agricultor tem que apresentar recebíveis em dólar. “Não queremos transferir risco cambial para o agricultor. É uma condição muito favorável, fixa, que permite planejamento e segurança. Queremos uma agricultura inovadora, digital, de precisão, para reduzir custos e riscos. Temos um caminho muito promissor, para um setor que exportou R$ 159 bilhões no ano passado. A força do Brasil na questão ambiental e presença do presidente Lula abre portas para que surjam mais soluções e mercados sejam abertos”, explicou.

Carlos Fávaro afirmou que “o Brasil voltou ao cenário internacional e a demanda é muito grande, o que gera oportunidades para vender mais, gerando empregos no Brasil. Precisamos buscar alternativa de custos, a equipe do BNDES entendeu a lógica e essa linha vem solucionar essa demanda para o exportador sem gerar custos para o Tesouro Nacional“, concluiu.

O diretor financeiro do BNDES, Alexandre Abreu, disse: “Encontramos uma situação que se encaixava perfeitamente para produtores com recebíveis em dólar. Aproveitando um bom momento para captações internacionais em que o BNDES preserva seus ganhos normais e pode oferecer uma taxa fixa mais barata, em 7,59% ao ano, mais variação cambial, para aquisição de máquinas e implementos para atividade agropecuária”, esclareceu.

A nova linha contará com prazos totais que vão desde 25 a 120 meses e prazo de carência de até 24 meses. Além disso, essa nova solução financeira partirá de um custo final ao produtor rural em torno de 7,59% ao ano, acrescido da variação cambial, que é extremamente competitivo se comparado a soluções semelhantes disponíveis no mercado.

Para obter o financiamento, o produtor rural deve buscar um dos agentes financeiros credenciados ao BNDES (https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/instituicoes-financeiras-credenciadas/), que atualmente conta com mais de 70 instituições, entre bancos públicos e privados, bancos de desenvolvimento regionais, bancos cooperativos e cooperativas de crédito, além de bancos de montadoras.

No site do a página do BNDES (https://www.bndes.gov.br/wps/portal/site/home/transparencia/consulta-operacoes-bndes/credito-rural-desempenho-operacional), é possível observar estatísticas dos principais agentes financeiros que operam a linha de crédito rural.

Related posts

André Águila vence Campeonato Brasileiro de Barismo

Mario

Pelo terceiro ano consecutivo Bayer participa da Black Friday e oferece mais de 100 serviços e benefícios com desconto

Mario

Fundo Social do Sicredi abre inscrição para projetos interessados em patrocínio

carlos

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais