Tecnologia

Bayer testa ferramenta única de inteligência artificial generativa para a agricultura

O sistema GenAI foi cocriado por agrônomos da Bayer, parceiros e consultores do setor .

A Bayer anuncia o uso, em fase piloto, de um sistema de GenAI que irá beneficiar agricultores e agrônomos em seu trabalho diário. A companhia vem usando dados agronômicos próprios para desenvolver um modelo de linguagem ampla (LLM, em sua sigla em inglês) que abrange anos de dados internos, percepções de milhares de avaliações em sua vasta rede, além da experiência agregada dos agrônomos da Bayer.

O resultado é um sistema especializado que responde com rapidez e precisão a perguntas relacionadas à agronomia, ao gerenciamento de fazendas e aos produtos agrícolas da Bayer. Ao invés de um processo demorado, o sistema intuitivo responde à linguagem natural e pode gerar informações em segundos. Validado por agrônomos, o piloto já está gerando produtividade para as equipes da Bayer nos Estados Unidos, superando significativamente o desempenho dos LLMs prontos já disponíveis no mercado agrícola.

Para entender o benefício futuro em comparação com a realidade atual, um exemplo: o agricultor faz uma série de perguntas detalhadas ao seu consultor agronômico sobre as características de um produto, o desempenho em condições específicas e as taxas de aplicação. Atualmente, o consultor pesquisa materiais on-line, envia mensagens de texto para colegas, reúne informações a partir de várias fontes e elabora uma resposta, tudo isso enquanto o agricultor espera horas ou dias pelas informações necessárias com urgência. O sistema especializado GenAI da Bayer está mudando a realidade, disponibilizando melhores informações de forma mais rápida e imediata.

“Nosso sistema GenAI é capaz de atender aos agrônomos e beneficiar os agricultores de todo o mundo, promovendo ainda mais a IA como uma tecnologia indispensável para a agricultura”, diz Amanda McClerren, CIO e Head de Transformação Digital e Tecnologia da Informação da divisão Crop Science da Bayer. “Continuaremos a usar a IA tradicional para desenvolver produtos melhores e temos o compromisso de aproveitar a nova tecnologia GenAI de uma forma cuidadosa que aumente e apoie especialistas experientes em todo o setor, agregando valor aos agricultores e àqueles que os atendem.”

Desenvolvido em colaboração com a Microsoft, principal parceiro tecnológico, e a Ernst & Young (EY), a Bayer vem buscando formas de integrar o sistema GenAI em suas ofertas digitais. A empresa prevê ótimas oportunidades de cooperação com novas ofertas e parceiros agrícolas. Concebida como um recurso global, a ferramenta beneficiará milhões de pequenos agricultores no futuro, democratizando o acesso a recomendações agronômicas e informações sobre produtos essenciais para alimentar comunidades e melhorar a segurança alimentar global.

“A IA e a automação estão ajudando fazendas de todos os tamanhos a produzir mais e a usar menos recursos naturais. Estamos começando a ver como elas podem melhorar a tomada de decisões em quase todos os terrenos”, diz Ranveer Chandra, diretor administrativo de pesquisa para a indústria e CTO Agroalimentar da Microsoft. “Com os pontos fortes da Bayer em ciência de dados, digital e, especialmente, em conhecimento agronômico, temos o prazer de contribuir para um sistema especializado que tornará o entendimento agronômico mais acessível e capacitará os responsáveis por alimentar o planeta”.

A Bayer pretende levar o piloto a agrônomos selecionados e, possivelmente, a agricultores ainda neste ano, enquanto continua a desenvolver um protótipo GenAI separado que permitirá aos usuários consultarem diretamente seus próprios dados agrícolas. Como também obtêm informações de conjuntos de dados fechados, essas ferramentas GenAI são exclusivas para a agricultura e trarão um valor mais significativo, em comparação com os LLMs prontos para uso que utilizam apenas dados de código aberto.

Soluções avançadas para permitir o ‘hectare conectado à nuvem’ 

Além de colaborar com a Microsoft no sistema especializado GenAI, a Bayer anunciou uma atualização no final do ano passado sobre a parceria estratégica das empresas para trazer recursos prontos, o AgPowered Services, para o setor agroalimentar.

Disponibilizando um recurso que antes era apenas para uso interno, o Bayer® Historical Weather traz para o Azure Data Manager for Agriculture um conjunto de dados meteorológicos que abrange dados coletados nos últimos 40 anos e fornece análises meteorológicas específicas para cada campo em regiões agrícolas globais. Integrando ferramentas da IBM, inclusive do IBM Environmental Intelligence Suite, o novo recurso pode servir de base para avaliações de risco climático e processos atuariais. Ele também será usado pela Bayer e por outras empresas para prever a sazonalidade das safras e as mudanças na produção ano após ano, além de formar modelos agronômicos.

Com base no compromisso de fornecer conectividade de dados de máquinas com os principais fabricantes de equipamentos originais (OEMs, em sua sigla em inglês), a Bayer está desenvolvendo um conector que permite o acesso a dados de irrigação da Lindsay Corporation, um fornecedor de soluções de irrigação líder do setor. Isso amplia os tipos de dados disponíveis para os clientes corporativos do Azure Data Manager, o que lhes permite estabelecer conexão com os dados de irrigação da mesma forma que com os dados meteorológicos, de imagens, de OEM e outros tipos de dados. Para os fornecedores de tecnologia, isso reduz o custo do investimento técnico necessário para desenvolver essas ferramentas. Para os agricultores, ele acelera o desenvolvimento de ferramentas digitais que podem ajudá-los a monitorar, medir e controlar o uso da água em suas lavouras.

As novas opções em nuvem também darão suporte a relatórios regulatórios e de sustentabilidade. Por exemplo, os recursos que fornecem rastreabilidade da cadeia de suprimentos podem ajudar a garantir a conformidade com novas leis, como a Regulamentação de Desmatamento da UE, que deve entrar em vigor no final de 2024. O Bayer® Smart Boundary ID usa imagens de satélite para detectar os limites de um campo e identifica automaticamente a área geográfica dentro de um campo onde ocorreram atividades agrícolas sazonais. A solução pode ajudar os traders de commodities a garantir a conformidade regulamentar, bem como atender às empresas de alimentos e instituições financeiras que buscam monitorar o progresso do crescimento.

“Seja você um fazendeiro que usa ferramentas digitais ou uma empresa que opera na etapa final da cadeia de suprimentos, você precisa de tecnologias que possam ajudar sua empresa a se adaptar a um cenário em constante mudança. Com os nossos AgPowered Services, estamos facilitando e tornando conveniente o acesso a ferramentas digitais, beneficiando assim o setor e impulsionando a inovação”, disse Jeremy Williams, Diretor de Agricultura Digital da Divisão Crop Science da Bayer. “Há uma enorme oportunidade e uma necessidade premente de tecnologia digital para atender melhor os agricultores e o setor, e nosso objetivo é conseguir isso habilitando o hectare conectado à nuvem.”

Em uma prévia do setor, as opções em nuvem da Bayer e da Microsoft permitirão às organizações o acesso a recursos prontos e a criação de uma infraestrutura digital robusta, ao invés de desenvolverem do zero. Isso reduz o tempo de lançamento de novos recursos no mercado, proporcionando mais oportunidades para os agricultores e clientes da cadeia de valor.

Related posts

[Rafael Coelho] – Como a Indústria Espacial irá adubar as AgFintechs?

Mario

Startups do Brasil e do exterior apresentam soluções durante a Digital Agro

Mario

AgriFutura 2022 é lançado pela Secretaria de Agricultura de SP

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais