Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Milho e Soja

BASF é parceira de agricultores campeões nacionais de produtividade de soja da safra 18/19

Os agricultores que deixaram o legado de altos rendimentos na safra 2018/2019 receberam o reconhecimento do CESB – Comitê Estratégico Soja Brasil. O Desafio de Máxima Produtividade da Soja foi realizado nesta terça-feira, em Londrina (PR). Os resultados apontam para a consistência das Soluções BASF como aliadas dos agricultores campeões por mais um ano consecutivo.

O campeão nacional de sequeiro é o sojicultor Rafael Tolotti, da fazenda Tolotti, localizada no município de Erval Seco (RS). A área inscrita no Comitê alcançou uma produtividade de 123,50 sacas por hectare.

 “Com o apoio da BASF na tomada de decisão para um controle fitossanitário eficiente do começo ao fim, utilizamos as soluções corretas e eficientes na hora certa para alcançarmos a melhor sanidade na lavoura.”, comemora o agricultor Rafael Tolotti, vencedor nacional sequeiro do Desafio de Máxima Produtividade de Soja 2019.

Pela oitava safra consecutiva, as tecnologias desenvolvidas pela BASF contribuíram para a conquista de vencedores do Desafio do CESB. Nos últimos anos, 21 campeões de produtividade usaram Soluções BASF e fizeram o manejo correto para alcançar altas produtividades e colher mais soja por hectare. A empresa participa do evento desde sua primeira edição, na safra 2008/2009.

Este ano, além do vencedor nacional de sequeiro, mais três campeões utilizaram Soluções BASF:

  1. Campeão Sul Sequeiro – Rafael Tolotti (Família Tolotti), de Erval Seco (RS), alcançou produtividade de 123,5 sacas por hectare utilizando tratamento de sementes com Standak® Top, fungicidas Orkestra® SC, Ativum® e Versatilis® e o inseticida Fastac® Duo.
  2. Campeão Sudeste Sequeiro – Matheus Grossi Terceiro, de Patrocínio (MG), registrou produtividade de 110,45 sacas por hectare com o uso de tratamento de sementes com Standak® Top, fungicida Ativum® e o inseticida Pirate®.
  3. Campeão Norte/Nordeste Sequeiro – João Antônio Gorgen, de Riachão das Neves (BA), atingiu produtividade de 96,89 sacas por hectare usando o tratamento de sementes com Standak® Top, e os fungicidas Orkestra® SC, Ativum® e Status®.
  4. Campeão Nacional Sul Irrigado – Maurício De Bortoli, do município de Cruz Alta (RS), obteve uma produtividade de 123,88 sacas por hectare com o uso do tratamento de sementes com Standak® Top e dos fungicidas Orkestra® SC e Versatilis®.

Os resultados positivos alcançados no Desafio CESB de Máxima Produtividade reforçam o comprometimento da empresa com o desenvolvimento de inovações que permitam o incremento da produção de soja no Brasil. A BASF acredita que é possível produzir cada vez mais com uso de tecnologia e realizando o manejo correto das plantações, sem aumentar a área de cultivo.

“A premiação do CESB é uma referência para o mercado de soja. Para a BASF, é o reconhecimento da consistência do nosso portfólio e do trabalho feito em prol da sojicultura brasileira. Cada vencedor deixa um legado de boas práticas da lavoura e a empresa atua junto dos agricultores na construção deste legado”, comenta Hélio Cabral, gerente de Marketing Soja da BASF.

Manejo campeão

O manejo correto facilita o controle de doenças como a ferrugem asiática, uma das principais estratégias para o alcance de altas produtividades de soja. A BASF orienta a aplicação preventiva de fungicidas e oferece uma linha completa de soluções para todas as fases de cultivo. Os fungicidas Ativum®, Versatilis® e Orkestra® SC foram importantes no manejo feito pelos agricultores campeões de produtividade, o que comprova a importância do uso de soluções eficientes e no momento correto ao longo do ciclo da planta.

O tratamento de sementes com Standak® Top é mais uma referência entre os agricultores com altos rendimentos na safra. Há alguns anos, o produto é usado por vencedores do Desafio do CESB. A solução protege o potencial genético das sementes de soja fazendo com que atinjam altas produtividades. O Standak®Top tem inseticida e fungicidas, blindando as sementes contra o ataque de pragas e doenças de solo que interferem no processo de germinação e de desenvolvimento das plantas de soja.

 

FONTE: Roberta Silveira – máquinacohn&wolfe
roberta.silveira@maquinacohnwolfe.com

 

Related posts

Bayer e Case IH anunciam parceria inédita para desenvolvimento de tecnologia de soja

México possui 64 variedades nativas de milho

Revista Attalea Agronegócios

Circuito de palestras discutiu manejo da silagem de milho de alta qualidade no Paraná

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário