Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
ARTIGOS Cafés Especiais

[André Luis Cunha] – Novos e Bons Ventos

ANDRÉ LUIS CUNHA
Cafeicultor, Diretor-Presidente da AMSC – Associação dos Produtores
de Cafés Especiais da Alta Mogiana
altamogiana@amsc.com.br

 

Dois mil e dezoito começou com novos ventos soprando a favor da Região da Alta Mogiana. Janeiro iniciou movimentado, com dois eventos importantes para o posicionamento da Região: o espaço no estande da Prefeitura de Franca/SP para a degustação dos nossos cafés especiais na Couromoda 2018 entre os dias 15 a 18; e a participação do Gabriel Borges, gestor da AMSC, como juiz no Campeonato Brasileiro de Barista, entre 25 a 28 no Rio de Janeiro/RJ.

A Associação dos Produtores de Cafés Especiais da Alta Mogiana tem trabalhado forte no sentido de estruturar um calendário de eventos do segmento de cafés especiais para a Região, tanto para promover e participar de ações localmente de forma a motivar e facilitar o acesso dos cafeicultores; como para ser inserida e estar presente nos principais eventos que acontecem no Brasil e no exterior.

Exemplo disso, são os eventos já programados para este ano: cursos de Classificação, Degustação e Métodos de Preparo (básico e intermediário); Fórum de Qualidade; participação no SimCafé; presença na World of Coffee em Amsterdã e na Semana Internacional do Café em Belo Horizonte; Concurso de Qualidade do Café da Região da Alta Mogiana e organização do envio dos cafés da Região a outros concursos. Há também, outros eventos que surgem ao longo do ano, com oportunidades para levarmos a Região da Alta Mogiana cada vez mais longe.

Essa atitude está em linha com as diretrizes estratégicas adotadas pela entidade que contemplam: a) Institucional, com foco no fortalecimento da Região da Alta Mogiana como uma referência em excelência em produção de café; b) Aumento da oferta de cafés especiais da Região, através da promoção do acesso a informações, inovações e tendências dentro do segmento; e c) Acesso ao mercado, buscando a abertura de novos canais de comercialização, apoiando os associados em estratégias que objetivam criar novas oportunidades de negócios.

E o momento é oportuno para posicionar a Região da Alta Mogiana no mercado. Segundo dados da Euromonitor, o ritmo de expansão desse segmento continuará na casa de 2 dígitos até 2021; e, no Brasil, a procura nas cafeterias por cafés especiais e os acessórios para preparo em casa têm aumentado, com elevada aceitação pelo produto: o consumidor, com foco em qualidade, que experimenta o café especial dificilmente volta ao café comum. O público jovem (até 35 anos) são os que estão mais abertos ao grão de excelência e replicar a experiência da degustação em casa.

De olho nesse público, a Associação iniciou um processo de reforço na comunicação via mídias sociais, fortalecendo os pilares da marca com o propósito de orientar o público consumidor a procurar pelo “Selo de Origem e Qualidade da Região da Alta Mogiana”, que garante a procedência do café e o grão ser efetivamente especial, conforme a metodologia da SCA (Specialty Coffee Association).

E o porquê de fazermos tudo isso? Para buscar trilhar um caminho de diferenciação do produto por qualidade, que trás agregação de valor e permitirá a continuidade da cafeicultura na Região de forma sustentável, um legado a ser deixado para as futuras gerações.

Dois mil e dezoito nos sinaliza muitas coisas boas. Que o sucesso seja da Região da Alta Mogiana!

Related posts

[Wanderley Cintra Ferreira] – Nuvens negras na cafeicultura

Revista Attalea Agronegócios

Cafés Especiais: inscrições abertas para o principal concurso de qualidade do mundo

Revista Attalea Agronegócios

Em Alfenas (MG), mulheres se preparam para o mercado de cafés especiais.

Revista Attalea Agronegócios

Deixe um comentário