Powered by Rock Convert
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Bovinos de Corte NOTÍCIAS

Alta traz para o Brasil tecnologia inovadora que avalia a qualidade do sêmen congelado

Citometria de Fluxo é uma técnica de avaliação espermática que potencializa a precisão da análise; iniciativa é pioneira no segmento do País

 

A Alta, empresa líder no mercado de inseminação artificial do país, investe em equipe de pesquisa, inovação e desenvolvimento que trabalha continuamente para oferecer aos pecuaristas soluções para atender suas demandas e desafios. Dessa forma, a empresa é pioneira ao apresentar para o mercado brasileiro uma técnica de avaliação celular inovadora, que potencializa a precisão da avaliação da qualidade do sêmen congelado.

Denominada de Citometria de Fluxo, a tecnologia avalia um atributo particular e importante do espermatozoide do touro, como a viabilidade, em conjunto com parâmetros de motilidade, vigor celular e morfologia espermática para atestar as características e atributos do sêmen de maneira sistêmica.

“A Citometria de Fluxo analisa vários parâmetros simultaneamente e atua com objetividade ao analisar as amostras. A leitura da viabilidade celular é realizada por equipamentos de última geração, chamados citômetros de fluxo, em que a leitura é realizada em 10 segundos com até 10 mil células analisadas por amostra”, comenta o Médico Veterinário da Alta, Neimar Severo.

Cada espermatozoide examinado pelo citômetro representa 2.500 células de uma palheta, enquanto cada espermatozoide avaliado pelo CASA – sistema computadorizado de análise de sêmen utilizado pela Alta desde 2013 – representa 50 mil células da mesma palheta com uma precisão maior na avaliação. Ou seja, a acurácia da análise do sêmen por citometria de fluxo é dezenas de vezes maior quando comparada com outras técnicas, que lêem um número menor de células por amostras.

Embora a motilidade e o vigor do espermatozoide seja muito prática e útil para a avaliação do sêmen, pode ser considerada incompleta em relação ao objetivo de estimar o potencial de fertilidade de uma amostra.

“Essa tecnologia reforça nosso pioneirismo no mercado de inseminação artificial, uma vez que somos a única empresa de coleta e processamento de sêmen bovino do país a utilizar a citometria de fluxo no controle de qualidade do sêmen congelado. Nosso laboratório implementou essa tecnologia, utilizada por unidades de produção da Alta em outros países, para complementar nosso processo de controle de qualidade e proporcionar segurança aos pecuaristas. Mais uma vez queremos garantir a confiança na qualidade do sêmen dos touros e evoluir cada vez mais no segmento para disponibilizar ao criador uma tecnologia de excelência”, observa.

Sobre a Alta Genetics

A Alta Genetics é líder no mercado de melhoramento genético bovino do mundo. Com matriz localizada em Calgary, no Canadá, atua em mais de 90 países com nove centrais de coleta: Brasil, Estados Unidos, Canadá, Argentina, Holanda e China. Com 20 anos de história no Brasil, a empresa está sediada na cidade de Uberaba (MG), e tem como missão orientar pecuaristas sobre a melhor maneira de usar a genética aliada ao manejo, nutrição, ambiente, gestão e todos os processos para garantir um animal com todo o seu potencial genético. O compromisso da Alta é criar valor, entregar o melhor resultado e construir confiança com seus clientes e parceiros, em busca do desenvolvimento da pecuária. Mais informações no website: http://www.altagenetics.com.br

Fonte: Thaís Frausto – ALFAPRESS COMUNICAÇÕES

thais.frausto@alfapress.com.br

Related posts

No Paraná, Tereza Cristina afirma que seguro rural deverá ser ampliado

Revista Attalea Agronegócios

Central Senepol LAB FIV amplia operações

Cepas para controle biológico selecionadas pela Secretaria de Agricultura são usadas por 90% das empresas brasileiras

Deixe um comentário