NOTÍCIAS

Agricultor tem momento favorável para investir em fertilizantes

O Índice de Poder de Compra de Fertilizantes (IPCF) em janeiro de 2024 ficou em 0.95, número 4% menor sobre igual período do ano anterior. O indicador aumentou em média 7% sobre o verificado em dezembro. Nos níveis atuais, a relação de troca dos principais produtos continua favorável. Durante o ciclo, houve pequena queda nas médias de preços dos fertilizantes e das commodities agrícolas, ambos considerados no cálculo, e quanto menor o IPCF, melhor é a relação de troca para o agricultor rural, especialmente quando fica abaixo de 1.

A diminuição nos preços das commodities, com destaque para a soja (-10%), contribuiu para essa queda. Os últimos anúncios feitos pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e pela Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) trazem números promissores para a próxima safra da oleaginosa brasileira. Esse fator, aliado a um período de baixa demanda chinesa e expectativas de uma excelente safra na Argentina, tem pressionado os preços, causando essa contração. Os preços do milho (+1%), algodão (estável) e cana-de-açúcar (-2%) tiveram variações mínimas em relação a dezembro. A safrinha ainda é uma incógnita, aguardando relatórios da Conab e do USDA neste mês.

Apesar das preocupações geopolíticas, o câmbio permaneceu estável, reagindo favoravelmente em um cenário de menor risco global. O agronegócio não foi diretamente impactado pelos conflitos entre Hamas e Israel até o momento, mas a situação é monitorada com atenção.

Os preços de fertilizantes se mantiveram estáveis, com pequenas correções para baixo em relação ao valor do potássio durante o período de baixa atividade nas compras e estoques confortáveis no país. Já os nitrogenados apresentaram elevada recuperação, devido aos preços descontados que o Brasil oferecia comparados com outras geografias mais rentáveis, alinhado a uma demanda concentrada para a safrinha em um horizonte curto de tempo, fazendo as poucas toneladas disponíveis serem valorizadas.

O foco do mercado está na colheita da soja no Brasil e no início do plantio das safrinhas de algodão e milho. Embora as produtividades iniciais no Mato Grosso sejam baixas, consultorias estão otimistas. A relação de troca do milho é favorável, incentivando os produtores a realizar negócios rapidamente, assim como foi com a soja, onde os agricultores observaram uma relação de troca com fertilizantes positiva.

Entendendo o IPCF 

O IPCF é divulgado mensalmente pela Mosaic Fertilizantes e consiste na relação entre indicadores de preços de fertilizantes e de commodities agrícolas. A metodologia consiste na comparação em relação à base de 2017, indicando que quanto menor a relação mais favorável o índice e melhor a relação de troca. O cálculo do IPCF leva em consideração as principais lavouras brasileiras: soja, milho, açúcar, etanol e algodão. 

Metodologia 

*A fonte para o cálculo dos preços dos fertilizantes no porto brasileiro é a CRU, empresa de consultoria internacional. Já os preços das commodities são apurados pela média do mercado brasileiro, em dólar, calculados com base nas publicações feitas pela Agência Estado e CEPEA. 

**O índice de preços de fertilizantes inclui os valores de MAP, SSP, Ureia e KCL ponderados pelas participações respectivas de seu uso no país. Já o das commodities inclui soja, milho, açúcar, etanol e algodão, ponderado pelo consumo de fertilizantes. 

***O índice é também ponderado pelo câmbio, considerado 70% dos fertilizantes (custo) e 85% das commodities (receita). 

****Culturas analisadas: soja, milho, açúcar, etanol (cana-de-açúcar) e algodão. 

*****Dados referentes a janeiro/2024.

Related posts

Os mitos envolvendo a pulverização eletrostática

Mario

Sicredi bate recordes e consolida parceria com agronegócio na Agrishow 2019

Mario

Pós-doutorado em Acarologia com bolsa da FAPESP

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais