fbpx
Revista Attalea Agronegócios
Image default
Hortaliças NOTÍCIAS

Aditivos para plástico proporcionam maior durabilidade aos filmes para cultivo protegido

O uso do plástico na agricultura, a chamada plasticultura, responde ao pedido de sustentabilidade para que se produza mais utilizando menos recursos. A plasticultura visa aumentar a produtividade dos cultivos, reduzindo drasticamente o consumo de água e promovendo o uso mais racional de insumos agrícolas, sem esquecer que os plásticos usados ​​na agricultura, especialmente os filmes para estufas, podem ser reciclados.

Segundo o especialista em aplicações de aditivos para plásticos, Manuele Vitali, chefe de Pesquisa & Desenvolvimento da BASF na Itália, há uma tendência em adotar filmes plásticos de maior durabilidade para reduzir a produção e o consumo total de plástico. “Pretendemos apoiar o crescimento atual e futuro do cultivo protegido, cuja maior parte é realizada por meio da plasticultura, oferecendo tecnologias que ajudam os agricultores a obter safras maiores com menor consumo de recursos”, afirma Vitali. “O investimento em P&D para oferecer tecnologias criativas que contribuam para esse setor é um compromisso da empresa”.

A partir de uma consultoria técnica especializada, a companhia customiza as soluções para que o fabricante alcance melhor qualidade e resultados efetivos. Essa orientação profissional cobre as características das diferentes regiões do mundo.

Segundo Vitali, a Europa e o Oriente Médio são mercados maduros e que já exploram tecnologias mais avançadas. Entretanto, o crescimento do mercado é limitado pela extensão das terras cultiváveis. A América do Norte segue o mesmo padrão, embora em áreas geográficas limitadas. Para ele, a Ásia e a América do Sul mostram os maiores potenciais, embora com características diferentes.

Na Ásia, a plasticultura já é muito utilizada, mas não há uma preocupação em adotar tecnologias que deixem o plástico mais durável. Na América do Sul, a busca dos produtores é, em geral, semelhante à da Europa, com requisitos técnicos para conferir maior durabilidade ao filme plástico, “Há um enorme potencial de crescimento, com o uso mais extensivo dos filmes de longa duração, além de silobags para armazenamento de grãos, uma área de foco para a BASF, uma vez que a empresa possui soluções que estão respondendo bem às necessidades emergentes”, considera o especialista.

A BASF é líder em tecnologia na estabilização de plásticos e é a criadora da tecnologia NOR-HALS,para que os plásticos tenham longa duração em presença do uso intensivo de defensivos agrícolas, utilizados em todos os tipos de cultivos agrícolas. Com uma ampla gama de aditivos plásticos para a indústria do plástico, é possível melhorar a qualidade técnica dos materiais com antioxidantes, estabilizadores de luz e calor, a absorvedores UV, entre outras possibilidades, atendendo às necessidades específicas de cada aplicação.

 

Fonte: Lígia Cerdeira – MÁQUINA COHN WOLFE

basfquimicos@maquinacohnwolfe.com

Related posts

Câmara dos Deputados aprova MP que estende prazo de adesão ao Refis do Funrural

Revista Attalea Agronegócios

Pós-doutorado em Ciência do Solo com bolsa da FAPESP

Nespresso investe pesado no café do Zimbábue em meio a reformas agrícolas

Deixe um comentário