CaféEVENTOS - DESTAQUES

4º Tour de Campo Agro Alta demonstra a eficácia dos tratamentos em cafezais na Alta Mogiana

Em 10 estações tecnológicas, 4º Tour de Campo Agro Alta foi realizado em propriedades de Cristais Paulista (SP), Ribeirão Corrente (SP) e Franca (SP).

Foi realizado no final de abril o 4º Tour Tecnológico Agro Alta, evento consolidado para os cafeicultores da Região da Alta Mogiana. Organizado pela Agro Alta, revenda agropecuária com matriz em Ribeirão Corrente (SP) dirigida pelos diretores Marcos e Talita Gamba.

Para esta edição, a visita iniciou na Fazenda Bom Jesus, do Grupo Labareda, município de Cristais Paulista (SP) e estendeu-se para mais duas propriedades: Sítio Bom Jesus, município de Ribeirão Corrente (SP), dos cafeicultores Leandro e Danilo Freire; e finalizando no Sítio Nossa Senhora da Abadia, município de Franca (SP), do cafeicultor Leonardo Bolonha.

Marcos Gamba, diretor da Agro Alta. (Créditos: Revista Attalea Agronegócios)
Márcio Alberto Cruz Gamba (de verde), da equipe Agro Alta. (Créditos: Revista Attalea Agronegócios)

“Criamos o Tour Tecnológico Agro Alta com a proposta de demonstrar o trabalho que a empresa vem desenvolvendo no mercado, sempre em parceria com empresas idôneas e comprometidas com o sucesso do cafeicultor no final de safra. Queremos mostrar os resultados de nossa tecnologia desde a fase de plantio do cafeeiro, passando por lavouras em início de produção, outras que foram esqueletadas e também lavouras em produção, seja em lavouras de sequeiro ou em lavouras irrigadas. São condicionadores de solo, tratamentos nutricionais, adubação de cobertura, controle de fitossanitários. Gostaria de ressaltar que a Agro Alta trabalha e vende um manejo comprometido com o resultado e a sustentabilidade. Nosso foco não é produtos e sim soluções”, afirmou Marcos Gamba, diretor da Agro Alta.

VEJA UM BREVE RESUMO DO EVENTO

A primeira estação tecnológica foi realizada no Grupo Labareda, onde os visitantes puderam conferir, in loco, os resultados obtidos com a tecnologia Agro Alta, com base nos portfólios Vert Agrotecnologia, Rovensa e Lallemand.

A apresentação dos resultados também foi compartilhada por Leandro Lombardi, gerente do Grupo Labareda, que declarou ganho de 17 sacas por hectare a mais em produção com o manejo Agro Alta.

Leandro Lombardi (gerente do Grupo Labareda) e Paulo Roberto (RTV) da VERT Agrotecnologia.
Estação Tecnológica VERT Agrotecnologia.
Marcos Gamba expõe o trabalho desenvolvido na Fazenda Bom Jesus
Estação Tecnológica da Rovensa
Estação Tecnológica da Rovensa
Estação Tecnológica da Rovensa
Estação Tecnológica da Rovensa
Estação Tecnológica da Rovensa
Estação Tecnológica LALLEMAND.
Victor Souza (RTV) da Lallemand
Estação Tecnológica LALLEMAND.
Estação Tecnológica LALLEMAND.

Já na segunda propriedade do 4º Tour de Campo Agro Alta, no Sítio Bom Jesus, já no município de Ribeirão Corrente (SP), os participantes puderam conferir os resultados de duas estações tecnológicas: da Campo Forte Fertilizantes e da Semembrás Sementes

Estação Tecnológica da CAMPO FORTE
Estação Tecnológica da CAMPO FORTE
Estação Tecnológica da CAMPO FORTE
Estação Tecnológica da SEMEMBRÁS
Estação Tecnológica da SEMEMBRÁS

Finalizando o 4º Tour de Campo Agro Alta, os participantes conferiram em cinco estações tecnológicas os resultados dos trabalhos dos portfólios: PrimaSea, Compo Expert e DeSangosse.

A grande novidade da Agro Alta a partir deste ano é a incorporação em seu portfólio de produtos fitossanitários, com moléculas já tradicionais no mercado e outras exclusivas, dos portfólios Gowan Brasil (Mariana/RTV e Lucas/Coordenador) e Oxiquímica Agrociências (Michael/RTV e Thiago/ATV).

O cafeicultor Leonardo Bolonha, Marcos Gamba (diretor da Agro Alta) e Luiz Zanardo (Gerente Comercial PrimaSea)
Estação Tecnológica PRIMASEA
Estação Tecnológica PRIMASEA
Estação Tecnológica PRIMASEA
Estação Tecnológica PRIMASEA
Estação Tecnológica da COMPO EXPERT
Marcos Pereira (COMPO EXPERT)
Estação Tecnológica da COMPO EXPERT
Estação Tecnológica da COMPO EXPERT
Estação Tecnológica Gowan Brasil (Mariana/RTV e Lucas/Coordenador)
Estação Tecnológica Gowan Brasil
Oxiquímica Agrociências (Michael/RTV e Thiago/ATV).
Estação Tecnológica Oxiquímica Agrociências
Estação Tecnológica Oxiquímica Agrociências.

CRÉDITOS: texto e fotos, Carlos Arantes Corrêa, Revista Attalea Agronegócios.

Related posts

[Alessandra Vacari, Gustavo Pincerato e Enes Barbosa] – Seletividade de produtos fitossanitários aos Crisopídeos em cafeeiro

Mario

Casa do Café realiza Tour de Campo 2019

Mario

Atlantica Coffee investe em ferramenta de relacionamento com produtores e clientes

Mario

Deixe um Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais